terça-feira, fevereiro 15, 2005

Do meu amigo Vento





Todas as coisas que há neste mundo
Têm uma história,
Excepto estas rãs que coaxam no fundo
Da minha memória.

Qualquer lugar neste mundo tem
Um onde estar.
Salvo este charco de onde me vem
Esse coaxar.

Ergue-se em mim uma lua falsa
Sobre juncais,
E o charco emerge, que o luar realça
Menos e mais.

Onde, em que vida, de que maneira
Fui o que lembro
Por este coaxar das rãs na esteira
Do que deslembro?

Nada. Um silêncio entre juncos dorme.
Coaxam ao fim
De uma alma antiga que tenho enorme
As rãs sem mim.


Fernando Pessoa


(Poema e imagem enviados pelo meu amigo Vento)

4 Comments:

Anonymous Raquel said...

um amigo de respeito;)


nota: adorei o nome do teu blog.

bj*

4:55 da manhã  
Blogger Cerejinha said...

É com o maior prazer que leio Pessoa.
Obrigada por o trazeres até aqui!
:-)

5:44 da tarde  
Blogger lique said...

Pessoa lê-se sempre com agrado e a foto é muito bela. Tens um amigo que te mima! :) Beijinhos

10:22 da tarde  
Blogger heloisa said...

PERFEITO!!!!!!!!!!!!
Nada mais carece ser acrescentado! So' meu IMENSO E AMIGO ABRACO!
_Obrigada por Suas Palavras la' no meu canto!
Heloisa.
**********

12:58 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home