sexta-feira, abril 15, 2005

Poema sobre a recusa

.
Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
nem na polpa dos meus dedos
se ter formado o afago
sem termos sido a cidade
nem termos rasgado pedras
sem descobrirmos a cor
nem o interior da erva.

Como é possível perder-te
sem nunca te ter achado
minha raiva de ternura
meu ódio de conhecer-te
minha alegria profunda.


Maria Teresa Horta

8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Olá
Bonitas palavras
parabens pelo teu blog
:)
***
odiariodabelita.blogspot.com

6:21 da manhã  
Blogger Heloisa B.P said...

Minha doce Amiga*,
como eu comungo, letra a letra,"respirar" a "respirar" todo o sentir condensado neste BELISSIMO POEMA!!!

_FELIZ, ESCOLHA, AMIGA*!_olha a novidade!!!!!!!!!...........
------------------------------
ANA*,
Adorei sua mensagem deixada no meu blog!_OBRIGADA! E' uma Alegria e uma Honra imensa beneficiar de SUA GENEROSA AMIZADE!!
Beijinhos.
Sua, Heloisa (que... esta' mais para "carvao"!!!!!!!!!)
_FIQUE BEM!
*********************

7:57 da tarde  
Blogger hfm said...

Obrigada pela visita.
Gosto deste poema e da autora.

8:05 da tarde  
Blogger lique said...

Há dias em que certas palavras ecoam em nós. É o caso destas palavras de Maria Teresa Horta, hoje. Acontece. Beijinhos e bom fim de semana

8:26 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A Maria Teresa Horta é porventura um dos maiores vultos da cultura portuguesa.
Excelente a tua escolha, Ana.

Um beijito carinhoso, do Zé.

http://vbeiras.blogapraai.com

9:45 da tarde  
Blogger AS said...

Os poemas da M.T.Horta sempre me fascinaram! Deixam sempre mensagens tão reais...

Um beijo e bom fim de semana

12:50 da manhã  
Blogger Laura Antunes said...

É exactamente o que sinto...optima escolha...Abraço Laura

2:34 da tarde  
Blogger Duarte said...

Olá Ana,

Desconhecia a poetisa. As tuas escolhas são realmente magistrais. O poema é lindo e sempre que cá venho, há um poema, um texto, algo que nos toca.
Respondendo ao teu comentário no desfiladeiro, escrevo quase exclusivamente no blog. A minha vida profissional não me permite grandes disponibilidades para mais. Quanto a me leres, podes escrever-me :) Obrigado pelas tuas palavras de incentivo.
Beijo

4:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home