sábado, abril 02, 2005

Coisa Amar




Contar-te longamente as perigosas
coisas do mar. Contar-te o amor ardente
e as ilhas que só há no verbo amar.
Contar-te longamente longamente.

Amor ardente. Amor ardente. E mar
Contar-te longamente as misteriosas
maravilhas do verbo navegar.
E mar. Amar: as coisas perigosas.

Contar-te longamente que já foi
num tempo doce coisa amar. E mar.
Contar-te longamente como doi

desembarcar nas ilhas misteriosas.
Contar-te o mar ardente e o verbo amar.
E longamente as coisas perigosas.


Manuel Alegre

8 Comments:

Blogger hfm said...

Sempre o mar!

3:21 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Mar... amar... amar no mar, junto a ele ou noutro local qualquer, é sempre um mar de alegria e dor, esta coisa de amar...
Um beijo
Daniel

5:44 da tarde  
Blogger Heloisa B.P said...

"desembarcar nas ilhas misteriosas.
Contar-te o mar ardente e o verbo amar.
E longamente as coisas perigosas"
************************
LINDA ESCOLHA, MINHA DOCE *ANA*, Alias, como sempre!
Beijinho.
Heloisa.
****************

2:57 da manhã  
Blogger TMara said...

DESCOBRISTE-ME E AGORA FUI EU QUEM , ATRAVÉS DA TUA VISITA TE DESCOBRIU E SE ENCANTOU LENDO, ATÉ AO FIM DA PÁG.OS BELOS POEMAS K POSTASTE. vOLTAREI, GUARDEI O CAMINHO. bOM DOMINGO. BJS E ;)

9:38 da manhã  
Blogger concha said...

Sempre que leio Manuel Alegre penso por que raio não se deixa de políticas e se dedica de vez àquilo em que é realmente bom!?!?
Beijos para ti!

1:18 da tarde  
Blogger Duarte said...

Mar, amor ardente.. amor que a maresia exala, mar que tão perto da palavra amor se encontra. Falta o "o" de olhar. O mar personifica na sua beleza o amor deste poema. Ardente como o dos amantes :)
Beijo

1:22 da tarde  
Blogger Juiz Árbitro said...

Estás a votos "Na Blogosfera".
Boa sorte.

2:20 da tarde  
Blogger Snowgaze said...

Bela foto! Adoro o mar!!!

10:06 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home