quarta-feira, março 23, 2005

Povoamento

.
No teu amor por mim há uma rua que começa
nem árvores, nem casas existiam
antes que tu tivesses palavras
e todo eu fosse um coração para elas
Invento-te e o céu azula-se sobre esta
triste condição de ter de receber
dos choupos onde cantam
os impossíveis pássaros
a nova primavera.
Tocam sinos e levantam voo
todos os cuidados
Ó meu amor nem minha mãe
tinha assim um regaço
como este dia tem
E eu chego e sento-me ao lado
da primavera.


Ruy Belo

2 Comments:

Blogger AS said...

Ana, que a Primavera te traga todas as cores, todos os cheiros e todas as emoções...

Um beijo

10:34 da manhã  
Blogger heloisa said...

BELISSIMO, AMIGA*!!!!
E... ADORO *MONET*!!!!!!!!!!!
MEU CARINHO,
MINHA SAUDADE,
PARA (E POR) SI*!!!!!!!!
Sua Amiga, de coracao,
Heloisa.
*********************

8:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home