domingo, maio 27, 2007

Para atravessar contigo o deserto do mundo

Foto de Guillaume Balula



Para atravessar contigo o deserto do mundo
Para enfrentarmos juntos o terror da morte
Para ver a verdade para perder o medo
Ao lado dos teus passos caminhei

Por ti deixei meu reino meu segredo
Minha rápida noite meu silêncio
Minha pérola redonda e seu oriente
Meu espelho minha vida minha imagem
E abandonei os jardins do paraíso

Cá fora à luz sem véu do dia duro
Sem os espelhos vi que estava nua
E ao descampado se chamava tempo

Por isso com teus gestos me vestiste
E aprendi a viver em pleno vento



Sophia de Mello Breyner Andresen


.

10 Comments:

Blogger sonhadora said...

Um poema lindo!Uma imagem de sonho. Qualidade e bom gosto. Sempre!
Beijinhos embrulhados em abraços

7:28 da tarde  
Blogger bom dia isabel said...

E em boa companhia enfrentamos melhor o que no nosso quotidiano se nos depara. Um poema de uma qualidade inquestionável,soberbo, sublime. Uma poetisa que da lei da morte se libertou, uma fotografia que acompanha o poema na perfeição.
Deixo beijinhos nesta encosta cuja visita já é indispensável.

10:09 da tarde  
Blogger bom dia isabel said...

Obrigada, Ana! Há palavras e pessoas inesquecíveis.Saber que estão connosco é muito bom.
Beijinhos

11:12 da tarde  
Blogger Amaral said...

Sophia e a sua classe de saber ordenar pensamentos em versos saidos de jardins encantados...
"Por isso com teus gestos me vestiste
e aprendi a viver em pleno vento"...
Como se a poesia fosse fácil de fazer nascer!...

12:22 da manhã  
Blogger Kalinka said...

OLÁ AMIGA
ao mesmo tempo, visitas-me e estou eu a visitar-te...
apeteceu-me telefonar-te, mas...depois, pensei: caramba, lá vou eu incomodá-la outra vez...e, vim um pouco até à net.
Mas, vou ter que virar costas e, ir para a cama, pois amanhã é dia de trabalho.

Adoro a doce Sofia.
Obrigado pela partilha.
Gosto de ti.
Beijo e forte abraço.

12:37 da manhã  
Blogger cm said...

o vento passa no corpo exposto e aprendemos a viver assim...nas palavras de Sophia

um abraço

10:30 da manhã  
Blogger Biby Cletus said...

Cool blog, i just randomly surfed in, but it sure was worth my time, will be back

Deep Regards from the other side of the Moon

Biby Cletus

2:42 da tarde  
Blogger A.S. said...

Querida Ana,
Quanto maior for o deserto que atravessamos, mais força temos para vencer o vento e a imensidão do descampado!... Apesar de tudo, chegará o momento em que encontraremos um oásis...


Um terno e doce beijo!

6:47 da tarde  
Blogger bom dia isabel said...

se a força nos permitir atravessar um deserto sairemos reforçados dessa dolorosa, desgastante, solitária caminhada...
Deixo um beijo na encosta de onde vejo a minha paixão, o mar.

7:50 da manhã  
Blogger hfm said...

Escritas no vento que nunca apagará estas palavras da areia.

1:53 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home