quarta-feira, junho 06, 2007

Carta a Ângela

Foto de Gaylen Morgan aqui


Para ti, meu amor, é cada sonho
de todas as palavras que escrever,
cada imagem de luz e futuro,
cada dia dos dias que viver.

Os abismos das coisas , quem os nega,
se em nós abertos inda em nós persistem?
Quantas vezes os versos que te dei
na água dos teus olhos é que existem!

Quantas vezes chorando te alcancei
e em lágrimas de sombra nos perdemos!
As mesmas que contigo regressei
ao ritmo da vida que escolhemos!

Mais humana da terra dos caminhos
e mais certa, dos erros cometidos,
foste , de novo, e de sempre, a mão da esperança
nos meus versos errantes e perdidos.

Transpondo os versos vieste à minha vida
e um rio abriu-se onde era areia e dor.
Porque chegaste à hora prometida
aqui te deixo tudo, meu amor!


Carlos de Oliveira

.

14 Comments:

Blogger bom dia isabel said...

Há premonições! Acabava de ler umas palavras tuas, muito doces, sentidas, daquelas que têm coração, quando me apeteceu vir ao teu blog. Eis que me deparo com um novo post e com um poema que muito me sensibilizou.
Destaquei esta quadra:

"Transpondo os versos vieste à minha vida
e um rio abriu-se onde era areia e dor.
Porque chegaste à hora prometida
aqui te deixo tudo, meu amor!"

Lindo! Fabuloso! Soberbo!

E porque chegaste à minha vida com amizade, simpatia, dedicação, aqui te deixo mil beijinhos. Nesta encosta com vista de mar.

7:20 da tarde  
Blogger sonhadora said...

quero escrever sempre versos alegres com muito amor e cheios de sonho.
Beijinhos embrulhados em abraços!

8:17 da manhã  
Blogger Amaral said...

Poema de muita sensibilidade que nos transporta para o seu mundo nas quadras também nossas!
Abriu-se um rio!
Todos queremos abrir na nossa vida!

10:31 da manhã  
Blogger A.S. said...

Carlos Oliveira é um poeta que eu admiro muito! Este poema é belissimo Ana. Para ler, reler e voltar a ler!


Neste cair de tarde, deixo-te a ternura de um beijo!

7:02 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Em cartas ou poesias se transmitem sentimentos, sobretudo de amor...
Um beijo
Daniel

8:25 da tarde  
Anonymous Jo said...

Mas que linda carta de amor!!
Mais uma demonstração do teu excelente bom gosto em a teres escolhido para, aqui, a partilhares com os teus visitantes/amigos.
Mui grata fico com esta partilha.
Beijo para ti.
Jo

9:12 da tarde  
Blogger Cristina said...

Muito lindo Ana,
Obrigada pelo teu carinhoso comentário
:)
Tem um bom fim de semana,
beijinhu

1:40 da manhã  
Blogger bom dia isabel said...

Como sempre, madruguei e vim fazer a ronda pelos blogs amigos. Deixo-te a encosta pejada de beijinhos e desejo-te um bom fim de semana.

7:22 da manhã  
Blogger charlie said...

Abrimos a alma e todo um mar nos invade. Poema cheio, rico e belo.
Gostei muito.

Joka

12:05 da tarde  
Blogger A.S. said...

Passei... deixei cair um beijo!

2:41 da tarde  
Blogger sonhadora said...

Sonha. Sonha sempre.
Beijinhos embrulhados em abraços

10:00 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Fez bem escolher este poema.
O Carlos Oliveira era um grande poeta, talvez um pouco esquecido.

10:39 da tarde  
Blogger Isabel José António said...

Lindo poema e foto!

Já actualizámos os nossos blogues Poesia Viva, Caminho do Coração e Observatório.

Um abraço da

Isabel e José António

12:59 da manhã  
Anonymous Ashera said...

Bom dia Ana
tomei a liberdade de publicar este belissimo poema junto com a musica que tinha de Luis Cilia na casa dos Poetas no multiply :
http://ashera8.multiply.com/music/item/36
Conheci o teu blog através de uma querida amiga em comum Heloisa.
Gostaria muito que fizesses parte dessa casa,, se possivel
Bom Domingo
Beijos
Ashera

12:03 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home