sábado, julho 28, 2007

Vinham rosas na bruma florescida



Vinham rosas na bruma florescida
rodear no teu nome a sua ausência.
E a si se coroavam, e tingiam
a apenas sombra de sua transparência.

Coroavam-se a si. Ou no teu nome
a mágoa que vestiam madrugava
até que a bruma dissipasse o bosque
e ambos surgissem só lugar de mágoa.

Mágoa não de antes ou de depois. Presente
sempre actual de cada bruma ou rosa,
relativos ou não no espelho ausente.

E ausente só porque, se não repousa,
é nome rodopio que, na mente,
embruma a brisa em que se aviva a rosa.



Fernando Echevarría

( Prémio Sophia de Mello Breyner 2007)


.

12 Comments:

Blogger Sophiamar said...

Um soneto lindíssimo.De rosas perfumado, com rosas enfeitado.
Deixo-te beijinhos e o desejo de que a lua cheia que hoje e amanhã ilumina os céus te concretize alguns sonhos.

Bom domingo!

10:59 da tarde  
Blogger Amaral said...

A poesia tem a sua riqueza própria e... não se improvisa...
Há uma grande diferença entre fazer poesia e... fazer versos...

12:11 da manhã  
Blogger Kalinka said...

Meus Amigos(as)
Ca estou em TORONTO - CANADA e, deixo-vos noticias minhas.
Isto e mesmo uma maravilha...so visto!!!
Ja estive em MONTREAL, QUEBEC CITY E OTTAWA. Cheguei esta tarde a TORONTO e, fico por ca uns 4 dias.
Quando chegar a Portugal tenho muito para vos contar e fotos lindas para vos mostrar...
Ha um Festival de Jazz na cidade e, vou dar uma volta esta noite, para ver que bandas actuam, ha para todos os gostos. So hoje cairam umas pingas de chuva, tem estado muito calor, na casa dos 30 graus; Verao e Verao a serio, o que vale e o ar condicionado que aqui esta sempre gelando os quartos...

Beijitos.

Bom fim de semana.

3:20 da manhã  
Blogger sonhadora said...

Deixo-te rosas e beijinhos embrulhados em abraços.
Bom Domingo!

5:21 da tarde  
Anonymous Jo said...

Lindo soneto. Muito lindo, mesmo!

É bom ler o que aqui apresentas.

É agradável ler os comentários dos teus visitantes que, em sintonia com os textos ou poemas articulados com as imagens, nos mostram um pouco da sua sensibilidade poética. Rosas para eles!

Pena que, de vez em quando, apareçam posts perfeitamente desgarrados, de pessoas sem a mínima sensibilidade e noção de espaços adequados para tal... Mas, tal como no melhor pano, no melhor blog também caem nódoas... Espinhos para a nódoa!

8:05 da tarde  
Blogger poetaeusou said...

+
Coroavam-se a si.
*
xi
*

9:24 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Cada dia mais penso que:
e urgente o Amor, a compreensao, a partilha...!!!
Quando chegar a Lisboa telefono-te para darmos 2 de conversa e contar-te as maravilhas da viagem.Hoje fui as Cataratas do Niagara e so te digo:
SOBERBO.
Nao ha palavras para descrever o que vi, senti...as dezenas de fotos que tirei nunca poderao transmitir o que vivenciei, so estando la mesmo no lugar.
Cheguei agora ao Hotel e a m/companheira conseguiu por-me os nervos em franja hoje (chorei ao fim de 8 dias de viagem...), depois te conto...mas, nao e nada que eu nao estivesse a espera.
Sou superior a isso tudo e vou levantando a cabeca e seguir em frente...cheia de saudades dos meus netos.

Beijos e abracos.

11:13 da tarde  
Blogger aryana said...

Esperança!!!
No passado uma saudade
no presente uma amargura
e no futuro uma esperança
de imaginária ventura.
Eis no que consiste a vida
imposta por Deus ao homem
nisto se consomem dias!
nisto anos se consomem!
A amargura é duro espinho
que nas carnes penetrando
faz desaparecer da vida
suas flores definhando.
A esperança é frouxa luz
que nas trevas nos fulgura
vendo-a,ousados caminhamos
mas,ai,que bem pouco dura!
Bendito sejas,meu Deus!
que nos dás na vida inteira
a filha dos céus,a esperança
por suave companheira.
Esperemos pois,companheira
desta fatigosa viagem
se a esperança é a imagem do gozo
adoremos essa imagem.
E quando enfim,já cansados
reclinamos nossa fronte
que a esperança nos revele
mais dilatado horizonte.

Um grande beijinho
See you

12:47 da manhã  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Belo soneto.
Um beijo
Daniel

5:00 da tarde  
Blogger hfm said...

Que beleza!

8:53 da manhã  
Blogger sonhadora said...

De passagem, deixo beijinhos embrulhados em abraços.

6:27 da tarde  
Blogger A.S. said...

Vim deixar-te um beijo Ana! Continuas a deliciar-nos com óptimos poemas!

10:51 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home