terça-feira, fevereiro 05, 2008

Talismã



Ofereces-me uma pedra negra mágica que trazes do norte
e as minhas palavras e as minhas mãos detêm-se sem saber
por quanto tempo irão ficar na soleira da noite e do dia
tacteamos os corpos em busca de memórias adormecidas
ocultas por sucessivas camadas de palavras por dizer
deslizamos para o chão sem resposta e o fumo sobe
equilibra-se em nuvem sobre as nossas cabeças e evola-se
em direcção a uma lua vermelha momentaneamente apagada
ao som de bob marley fazes as malas e partes e eu fico
a arrumar as minhas mãos e as palavras atrapalhadas
no fumo desorientado pela ausência de um ponto cardeal
junto cuidadosamente os teus cabelos rubros perdidos
entranço uma bola de fogo e guardo-a na memória
acendo uma dúzia de paus de incenso e imagino uma igreja
de adoradores do silêncio que escorre por entre as preces
a tua pedra negra regressa à minha mão fechada
e ilumina como um sol a minha noite em claro
virás por uma palavra?



Carlos Alberto Machado

.

15 Comments:

Blogger Sophiamar said...

Um talismã a não perder. Guarda-o com muito cuidado. Um pedaço de sol que te aquecerá nesta encosta voltada para o mar.
Beijinhossssss mil

9:45 da tarde  
Blogger hfm said...

E como eu gosto dele!

9:52 da tarde  
Blogger Maria said...

Lindo talismã......
Um beijo

11:16 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Lindo, este Talismã!
Bj, Jo

11:37 da tarde  
Blogger Fernando Rozano said...

Belo, denso e rico. Saudade, e já retornando das férias, Ana. Brave estarei postando. Beijo e muita felicidade, Ana.

3:15 da tarde  
Blogger Adriana said...

Ana espero que o tenha guardado muito bem.Este precioso!

7:18 da tarde  
Blogger maria m. said...

o amor, a separação, a saudade. belo talismã.

8:30 da manhã  
Blogger Maria Luar said...

Lindo talismã.
merece-lo

Abraço

xi
*
xi

7:56 da tarde  
Blogger O'Sanji said...

Posso roubar?
Beijinhos

10:32 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Amiga
do fundo do meu coração,
não gostei de te ouvir,
sei que era um desabafo,
mas...assustei-me.
Também já te disse alguma do género
pois quando estamos de cabeça quente, não medimos as palavras que dizemos...
Gosto muito de ti.
Chama-me, irei logo ter contigo!!!


Adoro que os momentos sejam sentidos...
Adoro ver os olhos brilhantes, como que sorrindo...
Adoro ver o amor nas lágrimas...
Porque a vida não são só baladas nem fados.

Um abraço muito apertado.

11:36 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Li com muita atenção, houve partes que destaco:
em direcção a uma lua vermelha ao som de «bob marley» fazes as malas e partes e eu fico
a arrumar as minhas mãos e as palavras atrapalhadas
acendo uma dúzia de paus de incenso e imagino uma igreja!!!

Hoje fui à igreja, como te disse que pensava ir.
«Bob Marley» para mim é reggae...
Adoro!!!

11:40 da tarde  
Blogger Amaral said...

Uma pedra mágica que traz memórias adormecidas, palavras por dizer...
Um talismã numa mão fechada à espera duma palavra...

11:34 da manhã  
Blogger Baby said...

Palavras, sempre as palavras que aquecem a nossa alma, estas sao pedacos vivos de quem as escreveu...
Pois tambem eu te digo, guarda esse talisma de encontro ao peito e ele te aquecera quando sentires frio.
Beijo.

12:16 da tarde  
Blogger delusions said...

Eu iria...


adorei que bonito!



Bjinho*

3:23 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

As pedras falam?Pois falam.
Só as entende quem quer,
Que todas as coisas têm
uma para dizer


3/M
(SE)

8:11 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home