quinta-feira, janeiro 03, 2008

O boneco de neve




Há que ter um espírito de Inverno
Para olhar a geada e os ramos
Dos pinheiros encrostados de neve;

E ter tido frio muito tempo
Para ver os zimbros encrespados com gelo,
Os abetos eriçados ao brilho distante

Do sol de Janeiro; e não pensar
Em qualquer desgraça no som do vento,
No som de algumas folhas,

Que é o som da terra
Cheia do mesmo vento
Que sopra no mesmo lugar deserto

Para o ouvinte, que ouve na neve,
E, ele mesmo nada, não vê
Nada que lá não está e sim o nada que vê.



Wallace Stevens
(in Ficção Suprema, tradução de Luísa Maria Lucas Queiroz de Campos)


.

9 Comments:

Blogger Maria said...

Gosto desta paisagem, do frio, do gelo, da neve, de ouvir o vento, de chegar a casa com o nariz gelado, de andar à chuva.....
... gosto do contacto com a natureza pura...

Beijinhos, Ana

1:16 da manhã  
Blogger hfm said...

Belo poema e belas entrelinhas.

12:05 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
. . . com olhos rasos de calor,
calor da tolerancia e amizade . . .
,
jinos de acalorado janeiro
*

1:37 da tarde  
Blogger maria m. said...

confesso que não gosto do inverno, prefiro a primavera e o outono.
mas entendo a beleza que o poema nos evoca e pretende nos fazer olhar.

11:01 da manhã  
Blogger DE-PROPOSITO said...

E ter tido frio muito tempo
--------------
O ter frio, significa falta de carinhos. Mas essas coisas não controlamos. E será um ter de aguentar o frio.
Fica bem.
Felicidades.
Manuel

4:04 da tarde  
Blogger Maria Luar said...

Deixa ficar comigo a madrugada
É noite de lua cheia

abracinho

*
xi
*

10:26 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

Todas as estações têm a sua beleza e o Inverno, na montanha, no campo ou à beira-mar é lindo. Saibamos desfrutar da beleza com que o Criador dotou a Natureza.

Beijinhos deste mar que me apaixona

11:22 da manhã  
Blogger Amaral said...

É bom estar contigo, porque estás atenta, bebes e fazes beber tudo o que é cristalino e agradável.
Como o boneco de neve, como as palavras que deixas, como os sentimentos que deixas transparecer...

1:04 da manhã  
Blogger maat said...

belo poema que nos coloca nos cabelos estrelas de neve e sonhos de inverno...

beijo,

***maat

9:57 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home