sexta-feira, abril 25, 2008

Traz Outro Amigo Também - José Afonso

Amigo
Maior que o pensamento
Por essa estrada amigo vem
Não percas tempo que o vento
É meu amigo também

Em terras
Em todas as fronteiras
Seja bem-vindo quem vier por bem
Se alguém houver que não queira
Trá-lo contigo também

Aqueles
Aqueles que ficaram
(Em toda a parte todo o mundo tem)
Em sonhos me visitaram
Traz outro amigo também


Zeca Afonso

.

12 Comments:

Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Quantas vezes cantei essa canção...
Um beijo
Daniel

12:25 da manhã  
Blogger ~pi said...

:) lindo ouvir de cor!

12:50 da manhã  
Blogger Carminda Pinho said...

Ana
Neste dia venho trazer-te um cravo de Abril.
Viva a Liberdade!

Beijos

2:26 da manhã  
Blogger Maria said...

Hoje é dia de nós, do Zeca, do Adriano, do Ary, do povo, de todos os cantores da revolução, da liberdade conquistada e nunca oferecida.

Hoje é dia de te deixar um beijo e um cravo vermelho!
25 de abril Sempre!

2:35 da manhã  
Blogger Sophiamar said...

Venho deixar-te um rubro cravo de Abril com aroma de Liberdade.
Ainda ontem, num evento comemorativo do 25 de Abril, cantei, entre outras, esta canção.


Mil beijinhossss querida amiga.

9:29 da manhã  
Blogger Odilon said...

Quisera eu ter a emoção daqueles que te deixam cravos vermelhos. Não tendo vivido esta história, pelo menos não como vocês, tiro proveito do poema e das mensagens de liberdade. Ambos lindos e tocantes.

Viva o 25 de abril e a Liberdade!

12:32 da tarde  
Blogger rendadebilros said...

"traz outro amigo também"...Por isso vim juntar-me a ti!
Beijos.

6:25 da tarde  
Blogger João Moreira said...

O vergonhoso do pai da Esmeralda Baltazar Nunes paga a quem sinta por ele num blog criado para iludir quem é cego. Usa o nome da filha para xingar e espernear com quem não está do seu lado. Que pai é este que em vez de proteger a filha usa o seu nome para se patentear?
http://www.esmeralda-sim.blogspot.com/ é uma FRAUDE de blog em que são apenas colocados visíveis os comentários que lhes agradam.
As críticas eram tantas que o tiro lhes saiu pela culatra.

9:31 da tarde  
Blogger Multiolhares said...

O 25 de Abril não pode morrer esta no nosso coração
beijinhos

11:15 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
vamos viver abril,
durante todo o ano,
,
conchinhas
,
*

4:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Lindas as canções de intervenção do Zeca, do Ary dos Santos, do Manuel Freire, e outros, que tanto cantámos saboreando e celebrando a Liberdade.

Deixo-te aqui José Jorge Letria.

" A liberdade
é um menino
de todas as cores.

A liberdade
é um guarda-chuva
a apanhar sol.

A liberdade
é um malmequer a perfumar a própria sombra.

A liberdade
é uma baía
onde mora a poesia.

A liberdade
é uma andorinha
a desenhar a Primavera.

A liberdade
é ter asas e saber
voar com elas, através das janelas.

A liberdade
é a última coisa
que se pode perder."

Beijo, Ana.
Que aqui nesta encosta, agora com odor a cravos, sempre "seja bem-vindo quem vier por bem".

Jo

10:42 da tarde  
Blogger O'Sanji said...

E esta amiga, mesmo chegando tarde, veio ajudar o coro.
Beijo

2:01 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home