domingo, março 16, 2008

Se me puderes ouvir

Foto Denis Olivier



O poder ainda puro das tuas mãos
é mesmo agora o que mais me comove
descobrem devagar um destino que passa
e não passa por aqui
.
à mesa do café trocamos palavras
que trazem harmonias
tantas vezes negadas:
aquilo que nem ao vento sequer
segredamos
.
mas se hoje me puderes ouvir
recomeça, medita numa viagem longa
ou num amor
talvez o mais belo


José Tolentino Mendonça
(in Baldios)

.

14 Comments:

Blogger O Profeta said...

Se o teu coração pudesse dizer aquilo quea palavras não dizem...



Doce beijo

1:08 da tarde  
Blogger Maria said...

Gostava de ter escrito este poema, hoje, porque me sinto assim mesmo....
Obrigada, Ana

Beijinhos

4:12 da tarde  
Blogger maria m. said...

muito bonito.

5:28 da tarde  
Blogger Su said...

valeu....precisa de ler....sentir

jocas maradas

9:12 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Não sou profeta :), mas acho que o teu coração diz mais do que as palavras, assim como as mãos...
Um beijo
Daniel

12:29 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
amo
os que atravessam
os campos
entregues
como este verão já no fim,
ás folhas secas
que voam
,
in-josé tolentino mendonça
baldios - assírio e alvim,
,
conchinhas
,
*

7:37 da tarde  
Blogger Fernando Rozano said...

o poder das mãos...mãos que acolhem, que oram, mãos de afeto, de trabalho...dos mais ricos e lindos poemas, Ana. beijo.

8:43 da tarde  
Blogger Otávio said...

Belo poema. Parabéns!

Um abraço.

2:17 da tarde  
Blogger Kalinka said...

OLÁ ANA
VIM visitar-te e li:
"...mas se hoje me puderes ouvir
recomeça, medita numa viagem longa
ou num amor
talvez o mais belo..."

Pois, acabei de «tentar telefonar-te» e nada, por isso estas palavras vêem mesmo a condizer:
...se hoje me puderes "ouvir"...
quem sabe?

Querida, meditar numa viagem é o que eu mais faço, quando me quero sentir Feliz.
Beijinhos.

8:03 da tarde  
Blogger Naeno said...

POUSADO

Sobre a rosa virgem e o lírio
Pousa o anjo levemente,
Quem dera em rosa casta,
Ou em lírio transformar-me

Por mais que sempre o enalteça,
O anjo não me escuta
Mas ouve quem sabe, além,
E sua voz é silêncio.

Porque sempre procurá-lo
Se o anjo acariciado,
Perde suas penas e chora.

O anjo é visível ao querer,
O anjo não se constata,
Apenas se pressente.

Um beijo
Naeno

11:20 da tarde  
Blogger Odilon said...

Mais belo o amor cujo destino passa devagar por onde é desejado.

Me encanta ler as seleções que nos trazes.

12:21 da manhã  
Blogger hfm said...

Uma boa Páscoa.

11:34 da manhã  
Blogger Conceição Bernardino said...

Boa noite,
Desde já venho desejar uma Santa Pascoa.

Nasceu um novo portal de Poesia e com ele um Blog.
Um site dinâmico onde esperamos goste de participar e contribuir para que seja o grande portal de poesia em língua portuguesa.

Lá pode:

 Enviar poemas pessoais
 Enviar poemas de autores consagrados
 Enviar fotos pessoais ou outras
 Participar no fórum
 Descobrir links ligados à poesia
 Classificar os poemas
 Ver os comentários aos seus poemas
 Ser integrado numa comunidade onde pode trocar mensagens com os utilizadores, etc
 Todo tipo de texto: Crónica, contos, ensaios, novelas, Etc

Visite e se gostar divulgue-o junto dos seus amigos.

Visite http://www.escritartes.com/forum/
http://blog.escritartes.com/


Participem no Blog Escriartes...vá lá dêem as vossas opiniões, sugestões.

Colabore: Textos, Poemas, entrevistas, se tiver recortes de jornais onde saiu, projectos, musica, dança, artesanato, pintura ele foi feito para todos nós.

Obrigada a todos...
Venham dai

deixe aqui o link do seu Blog se quiser ser adicionado ao Blog Escitartes.

Cumprimentos,

Moderadora Geral
Goreti Dias

Moderadora
Conceição Bernardino

meu mail - conceicao.mami@sapo.pt

8:36 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

Adoro os poemas que nos seleccionas. Bom gosto! Sensibilidade especial.

Beijinhosssss

11:23 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home