segunda-feira, outubro 13, 2008

Constatação

Foto de Kamila Zarembska aqui



O problema não é a vida sem ti. Já tive uma vida assim e eram dias que faziam todo o sentido. Difícil é uma vida depois de ti. O depois não acaba nunca.



Sofia


( A Sofia escrevia em A Natureza do Mal . Por onde andarão agora as suas palavras? )


.

21 Comments:

Blogger Baby said...

Há que encontrar as palavras da Sofia, porque são especiais, necessárias a todos os que amam as palavras!
beijinhos para ti e para a Sofia.

8:51 da tarde  
Blogger Maria said...

"Difícil é uma vida depois de ti. O depois não acaba nunca."

Sábias as palavras da Sofia...

Um beijo para ti, Ana

10:28 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
que sentido tem a vida,
se depois só resta a saudade ?
,
brisas nocturnas, deixo,
,
*

10:41 da tarde  
Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá minha querida Ana, de facto o difícil muitas vezes é viver, o antes... O agora... E o depois, é sempre uma incógnita... Gostei muito e da foto também... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

11:06 da manhã  
Blogger hfm said...

De um grande sentido poético!

12:14 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

O depois, querida amiga, é vazio, sufocante, nostálgico, doloroso...
sábias as palavras da Sofia, sábia a minha amiga ao tê-las escolhido.

Bem hajas, doce encosta do mar.

Mil beijinhos

2:31 da tarde  
Blogger Maria said...

Se eu souber onde te sentaste talvez tenha alguma foto para ti...

:)))

Beijos

3:20 da tarde  
Blogger Maria said...

Desculpa, ana.
Troquei-me. Não estive lá no sábado.
Estive no domingo, noutro lançamento, também aí...

Beijo
(ai esta cabeça)

12:16 da manhã  
Blogger ~pi said...

um outro sentido.

a encontrar talvez?! :)





BEIJO

12:22 da manhã  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Gosto deste pensamento, com poucas palavras muito é dito...
Um beijo
Daniel

12:50 da manhã  
Anonymous cõllybry said...

Tudo que nos rodeia...Deve continuar a fazer sentido, pois somos um Ser que tem uma vida para viver...

Belo espaço

Beijito

Aqui em poesia

À Flor da pele

4:32 da manhã  
Blogger em azul said...

Palavras muito acertadas... o depois não acaba!

9:45 da tarde  
Blogger hfm said...

Na Linha de Cabotagem há algo para si.

5:48 da manhã  
Blogger Carla said...

porque há pessoas que fazem a diferença no nosso sentir
beijos

12:35 da tarde  
Blogger Duarte said...

Que bonitas que são as fotografias assim!

Ana, esta Sofia sabe escrever, obriga à reflexão.

Obvio, depois de ti fica o vazio, o oco, a presença da ausência, lenitivo insuficiente para mitigar essa longa espera que pode não acabar nunca.

Por isso, para nós portugueses existe a SAUDADE, custa entender?!

Um grande abraço

8:35 da tarde  
Blogger Fernando Rodrigues said...

Muito bonito

bjito

Fernando

11:53 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Pois...
O pior vem depois.
Bjs

3:05 da manhã  
Blogger Menina_marota said...

O depois... é uma incógnita.

Bela imagem a preto e branco.

Beijinho e bom fim de semana ,)

12:29 da tarde  
Blogger mariah said...

Belo.
Um fim de semana pleno,

beijo,
mariah

9:28 da tarde  
Blogger lupussignatus said...

raízes

que

nos

ligam



(ao agora)

2:14 da tarde  
Blogger fernanda s.m. said...

Cheguei até esta encosta do mar, trazida pelas ondas de um outro mar que nos atinge. Fiquei maravilhada e serei uma onda que virá, de maré em maré, aflorar este sítio.
Palavras como estas, da Sophia, não podem andar perdidas por aí... São tão fortes ( e sábias, pois de sophia-saber são...) como a foto que as acompanha: muitos sentimentos expressos por poucas palavras. E mais não eram necessárias. O desequilíbrio de continuar “depois de ti”, evidente na foto, é tão grande que só quem o vive o entende : eu vivo, mas não sei expressá-lo.
Um abraço por toda esta beleza descoberta ao sabor das ondas.

3:43 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home