quarta-feira, outubro 08, 2008

Madrugada sem fronteiras



O novo livro de Albino Santos vai ser lançado no próximo dia 11 de Outubro, sábado próximo, pelas 17.30 horas, no Auditório da LIPOR, Baguim do Monte. Para encontrarem o caminho, basta consultar o croquis que se encontra no Poliedro .

Enquanto a Madrugada não desponta, deixo ficar um dos seus raios de luz.



Sonho Azul


Viajo na liberdade do meu sonho,
sussurro quente do azul
onde me deito.
Polvos e medusas desnudam o meu sono,
levam-me submerso
através do azul liquefeito,
até ao virginal desabrochar das pérolas.

O sonho incendiado, floresce na bruma
abrindo caminho no azul que me transporta
ao teu ventre de abismo bordado de corais.

No aroma inebriante dos mares nocturnos,
a realidade sucumbe à fantasia.
Bebo a cor do mar,
adormeço na invisibilidade da vida,
e desperto no respirar de uma concha.



Albino Santos


Parabéns, meu amigo Al, e um abraço com votos de todo o sucesso que as tuas palavras merecem.

.

14 Comments:

Blogger Maria said...

No sábado vou estar no Porto.
Vamos ver se consigo dar lá um "pulo"...

Beijinhos, Ana

12:53 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
pela amostra . . .
,
conchinhas,
,
*

5:48 da tarde  
Blogger Guilherme F. said...

Vim agradecer as tuas simpáticas palavras, guiado pelo ténue fio de orvalho dos teus olhos. As minhas , as palavras, ficaram mais ricas.
bj
Gui
coisasdagaveta.blogs.sapo.pt

6:47 da tarde  
Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida Ana, lindo o poema... Parabéns e boa sorte!...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

9:05 da tarde  
Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá querida Ana, lindo o poema... Parabéns e boa sorte!...
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

9:06 da tarde  
Blogger Maripa said...

Que lindo poema,Ana.

Fez-me sonhar no azul e sentir as maresias.

Boa sorte para o autor da "Madrugada sem fronteiras".

Beijo carinhoso.

10:38 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Bom sucesso, são os meus votos.

2:52 da manhã  
Blogger hfm said...

Tantas palavras por essas gavetas fora... belas e poéticas, como estas.

8:07 da manhã  
Blogger em azul said...

Gostei de ler. Obrigada, Ana!
Sucesso para o autor é o que desejo.
Abraço
em azul

11:46 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

Hoje, tal como ontem, o mar continua a ser fonte inspiradora de poetas. Uma paixão para quem nele, através da sua força inebriante, recebe ânimo para cá ir continuando. Gostei!

Que esta obra, deste teu amigo, tenha tanto ou mais sucesso que as anteriores.

Para ti,amiga querida, que aqui fazes eco de poetas e poemas desejo que a vida te dê o melhor.

Mil beijinhos,querida Ana.

Bom fim de semana.

8:24 da manhã  
Blogger hfm said...

Em resposta ao comentário na Cabotagem só para dizer que ando "encantada" com a leitura dos dois diários, agora reeditados, do Edurardo Prado Coelho. Há que esclarecer que sou vidrada na diarística :)

12:59 da tarde  
Blogger Duarte said...

Gratifica saber da aparição dum novo livro e mais ainda se está precedido duma boa apresentação, quando ademais não se conhece o autor.
Gostei, obrigado.
:))

8:24 da tarde  
Blogger maria m. said...

poema muito sensorial.

parabéns e felicidades para o seu lançamento!

9:06 da manhã  
Blogger Menina_marota said...

Foi um prazer ter-te conhecido, Ana!
Desculpa só agora te ter visitado, mas confesso, que por momentos esqueci-me do endereço do teu blogue e eis que de repente me lembrei do nome e aqui estou!
Espero que tenhas chegado bem, depois de tantas voltas que demos. Parece impossível como me fui perder, mas tal como tu, também não conheço bem o Porto.
Um abraço carinhoso e bom fim de semana ;)

12:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home