quinta-feira, setembro 29, 2005

O Sonho


La grande famille ( Magritte)



Pelo Sonho é que vamos,
comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria,
ao que desconhecemos
e ao que é do dia-a-dia.

Chegamos? Não chegamos?

Partimos. Vamos. Somos.



Sebastião da Gama

10 Comments:

Blogger lique said...

Adoro este poema. Diz uma verdade tão simples e da qual tão facilmente nos esquecemos. Se não sonharmos, não avançamos, não vivemos. Beijinhos

10:58 da manhã  
Blogger TMara said...

trouxeste hoje aqui uma bela voz muito esquecida. Obrigada. Bjs e :)

1:14 da tarde  
Blogger romero said...

El sueño mueve nuestras vidas,no ?
Mas un regalo tuyo, con ese poema encantador !

Besotes

3:23 da tarde  
Blogger AS said...

Ana, quem não sonha não vive!...

Um beijo

8:23 da tarde  
Blogger in_finito said...

Sem dúvida. Pelo sonho é que vamos. Que bom reler este poema! :)

8:25 da tarde  
Blogger Orfeu said...

Mais uma bela escolha. A incerteza do sonho...sempre.
Um beijo

9:59 da tarde  
Blogger Leonor said...

O Sonho comanda a Vida... e o Coração comanda os nossos Sentimentos.

Espelho Teu

12:18 da tarde  
Blogger LetrasaoAcaso said...

E falas-me a mim de sonhos, se vivo há muito no mundo dos sonhos?
Beijos já com saudades

12:53 da tarde  
Blogger Lmatta said...

Olá
Gosto deste poema, de Sebastião da Gama.
Beijinhos

6:43 da tarde  
Blogger Cristina said...

Olá Ana,
Muito lindo o poema e com muita verdade, senão sonharmos nunca chegaremos a lado nenhum
:)
beijinhu e um óptimo fim de semana
:)

8:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home