sexta-feira, outubro 13, 2006

Destino

Há um provérbio africano que diz:

"Do contentar-se com pouco é que nasce a felicidade".

Talvez seja este o segredo do povo de Moçambique, o segredo que faz nascer um sorriso em cada rosto.
É uma "terra de boa gente", aquela que me acolheu, já o disse Vasco da Gama, quando chegou a Inhambane, algumas centenas de anos atrás.
O vento acaricia os coqueirais, a cor indefinível do mar varia entre os tons fortes do azul e do verde esmeralda, na escuridão profunda da noite cintilam mais as estrelas.




















Ao longo das estradas poeirentas, caminha um povo de gente boa, calcorreando distâncias incalculáveis, os pés descalços na terra vermelha.




















Ao vermos estas caminhadas, não podemos deixar de nos interrogar para onde caminha este povo, qual o destino deste país. Não podemos deixar de desejar que o destino seja uma vida menos dura, mas que mantenha o sorriso no rosto e a serenidade na alma.
Boa sorte, Moçambique.



















Voltei! Estou, de novo, aqui, nesta encosta de outro mar.
Para todos os que esperaram por mim, trago um abraço da terra moçambicana, onde o futuro e a paz se constroem em cada dia.

8 Comments:

Blogger AS said...

"Não podemos deixar de desejar que o destino seja uma vida menos dura, mas que mantenha o sorriso no rosto e a serenidade na alma.
Boa sorte, Moçambique."

Esta frase toca-me particularmente!. Estive em Inhambane, conheço bem aquele paraíso e aquela gente que merece toda a sorte do mundo!...

Um grande abraço para ti, desta mesma encosta...

1:25 da tarde  
Blogger Heloisa B.P said...

Sensivel e belo TEXTO e LINDISSIMAS FOTOS!!!!!!_TUDO FOI AQUI MISTURADADO COM A *BATIDA DE SEU TERNO CORACAO*!!!!
BEIJINHO!
(Escrevi ha' dias, recebeu???)
Enviei ontem mensagem via TM mas com outro numero, sera' que recebeu???

FIQUE EM HARMONIA!!!!
Sua, heloisa
*****************

2:41 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Por razões familiares, também me são muito caras as terras de Moçambique.
Um beijo
Daniel

9:36 da manhã  
Blogger Fernando Rozano said...

Lindo e sensível, Ana. Tua vivência lá será também a nossa aqui. Tuas palavras chegam com densidade e carinho. Beijo.

9:46 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Pois, minha Amiga, não conhecia o provérbio, mas agora tendo conhecimento dele, acredito que esta minha maneira de ser é mesmo tipicamente Moçambicana.
Sempre me contentei com pouco, e as pessoas diziam-me que até a pedir sou pobre, para pedir devia pedir TUDO.
Belas palavras as tuas.
Sigo-te as pegadas e, acabei de estar no blog do Amaral, estivemos lá as duas quase ao mesmo tempo.
Abraços apertadinhos.

7:56 da tarde  
Blogger Alice C. said...

Palavras bonitas e simples para caracterizar um povo excessivamente humilde, que ainda não perdeu o hábito de chamar "patrão" a qualquer "portuga" que apareça por lá mesmo de férias.

9:20 da manhã  
Blogger Márcia said...

que bom que voltou. e com tão belas palavras.
um beijo.

2:05 da tarde  
Blogger 13 said...

"Do contentar-se com pouco é que nasce a felicidade"... É mesmo! Mas a ambição humana que quer sempre mais e mais!

6:10 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home