sábado, junho 13, 2009

Vós, que de olhos suaves e serenos

Leda ( Leonardo da Vinci )


Vós, que de olhos suaves e serenos,
Com justa causa a vida cativais,
E que os outros condenais
Por indevidos, baixos e pequenos;

Se ainda do Amor domésticos venenos
Nunca provastes, quero que saibais
Que é tanto mais o amor depois que amais,
Quanto são mais as cousas de ser menos.

E não cuide ninguém que algum defeito
Quando na cousa amada se apresenta,
Possa diminuir o amor perfeito;

Antes o dobra mais; e se atormenta,
Pouco e pouco o desculpa o brando peito:
Que Amor com seus contrários se acrescenta.




Luís de Camões
(in Sonetos de Luís de Camões ,
escolhidos por Eugénio de Andrade,
Assírio & Alvim, 2002)


.

11 Comments:

Blogger Lídia Borges said...

Camões, é claro!!!

Este soneto é lindo e não é dos mais conhecidos.

Obrigada pela partilha.
Um beijo

7:44 da tarde  
Blogger Maripa said...

Olá,querida Ana!

De Camões,sonetos sempre belos!

Agradeço,de coração,a tua presença afectuosa na minha ausência. Foi bom sentir-te por perto.

Beijo grande.E o meu carinho.

9:25 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
O maior dos poetas!
Obrigado pelas tuas palavras, que sempre me tocam.
Um beijo
Daniel

10:09 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
Que é tanto mais o amor
depois que amais,
,
belo post, Ana,
,
conchinhas de luz, deixo,
,
*

10:24 da tarde  
Blogger ADiniz said...

Uma doce forma de falar de amor
A quem da amor por preço barato,
Que encontra um abraço
reconfortado sobre o peito
e por vez condenado sem o direito mesmo amor vendido.

Ana vc sempre trás pessoas maravilhosas para embriagar o pensamento.
Grata de coração, por sua visitas sempre é um prazer recebe-la.
Beijinhos e uma ótima semana.

12:02 da manhã  
Blogger Porcelain Doll said...

Incrível, mesmo... extraordinário... grande Luís... :)

E não cuide ninguém que algum defeito, quando na cousa amada se apresenta, possa diminuir o amor perfeito; antes o dobra mais... que amor com seus contrários se acrescenta...

Pois se é pelos defeitos que amamos... pelo menos, talvez, mais pelos defeitos que pelas virtudes; pois se são tantas vezes eles que permitem que haja complementaridade, aprendizagem...

E a imagem é lidissima também... Leonardo da Vinci e as suas criações, fascinam-me...

Beijinhos! (magnífico post...)

9:45 da manhã  
Blogger O Profeta said...

Um areal morno acolheu
Teus passos ávidos da chegada
Caminhas na procura das marcas
De uma espera desencontrada

Calmaria!
A bonança reivindicou o Sol no celeste
Uniram-se os pedaços de rasgada vela
Tua alma retomou o sonho adiante


Boa semana


Mágico beijo

12:45 da tarde  
Blogger A.S. said...

Ana... Um dos sonetos de Camões que eu mais gosto!...

Beijos!

4:03 da tarde  
Blogger maria m. said...

belo soneto de Camões! não o conhecia. obrigada, Ana, e um beijo.

10:49 da manhã  
Blogger ~pi said...

alegre e belo

[ de

cruzes

e

paradoxos,





beijo





~

2:54 da tarde  
Blogger Ed. G said...

Olá Ana,

O Grande Luis de Camões faz-se presente, e não menos, condizente com tamanha obra de Leonardo Da Vinci, dois renascentistas divinos.

"Fiquei sem palavra, pois, o Pai Lusitano falou como já não me lembrava."

Um beijo Lusitano,
Ed.G

11:59 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home