sábado, julho 11, 2009

Acreditei

Foto de Simona Andrei aqui


Acreditei que se amasse de novo
esqueceria outros
pelo menos três ou quatro rostos que amei
Num delírio de arquivística
organizei a memória em alfabetos
como quem conta carneiros e amansa
no entanto flanco aberto não esqueço
e amo em ti os outros rostos



Ana Cristina César
(in Inéditos e Dispersos)

.

11 Comments:

Blogger hfm said...

Continuas-me a lembrar poemas a que há muito não voltei. Obrigada.

8:56 da tarde  
Blogger tulipa said...

Minha AMIGA

Estas 3 frases neste momento da minha vida resumem o que me vai na alma:

Acreditei que se amasse de novo
esqueceria outros
pelo menos três ou quatro rostos que amei...

LINDO!!!
Obrigado pela partilha.
Beijos.

1:40 da manhã  
Blogger PAS[Ç]SOS said...

Um rosto só fará esquecer outro[s] se o amor que trouxer for verdadeiro, genuíno e nunca para simplesmente tomar o lugar vazio de quem partiu sem que fosse desejada a sua ida.

1:40 da manhã  
Blogger Maria said...

Ama-se sempre de novo. Ainda que de forma diferente.
Mas nunca se esquece (nem se transporta) os outros amores... digo eu...

Beijo, Ana

1:46 da manhã  
Blogger Lídia Borges said...

Maravilhoso poema.
Há um deslizar muito suave sobre ondas de entendimento de nós.

Um beijo

2:30 da tarde  
Blogger Baby said...

Há amores que nunca se apagam, por muitos que se lhe sobreponham...

Admiro muito as tuas escolhas.

Um beijinho.

9:55 da tarde  
Blogger Porcelain Doll said...

Amar todos os rostos é a melhor forma de amar um único ainda mais... :)

Beijinhos!

12:04 da manhã  
Blogger Chris said...

Talvez o amor seja único, com rostos diferentes...
bjs

1:57 da tarde  
Blogger tecas said...

Perfeito, amei ler. Sinceramente não conhecia.
Obrigada e bji amigo

2:16 da tarde  
Blogger Simplesmente Amor said...

Ana... entendo cada uma das suas palavras!

Beijo com meu carinho

4:14 da tarde  
Blogger Isamar said...

Os verdadeiros amores deixam marcas indeléveis que o tempo jamais apagará.

Beijinhos

Bem-hajas!

7:38 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home