sexta-feira, abril 02, 2010

Correspondência ao mar

Foto de António Fonseca Lopes aqui



Quando penso no mar
A linha do horizonte é um fio de asas
E o corpo das águas é luar;

De puro esforço, as velas são memória
E o porto e as casas
Uma ruga de areia transitória.

Sinto a terra na força dos meus pulsos:
O mais mar, que o remo indica,
E o bombeado do céu cheio de astros avulsos.

Eu, ali, uma coisa imaginada
Que o eterno pica,
Vou na onda, de tempo carregada,

E desenrolo:
Sou movimento e terra delineada,
Impulso e sal de polo a polo.

Quando penso no mar, o mar regressa
A certa forma que só teve em mim -
Que onde ele acaba , o coração começa.

Começa pelo aro das estrelas
A compasso retido em mente pura
E avivado nos vidros das janelas.

Começa pelo peito das baías
Ao rosar-se e crescer na madrugada
Que lhe passa ao de leve as orlas frias.

E, de assim começar, é abstracto e imenso:
Frio como a evidência ponderada,
Quente como uma lágrima num lenço.

Coração começado pelos peixes,
É o golfo de todo o esquecimento
Na mínima lembrança que me deixas,

E a Rosa dos Ventos baralhada:
Meu coração , lágrima inchada,
Mais de metade pensamento.



Vitorino Nemésio
(in O Bicho Harmonioso )




Na memória que o mar deixou, que este seja um tempo de renovação da esperança.

Feliz Páscoa
.

15 Comments:

Blogger Maria said...

Como dizer do mar depois de ler este Nemésio?
É bela a expressão 'onde ele acaba o coração começa'. A perfeita simbiose do mar e nós. Que o amamos.

Boa Páscoa, Ana.
Beijinho.

5:02 da tarde  
Blogger Maripa said...

Como diz Maria,que dizer do mar depois de ler Nemésio?

Que dizer do mar que me atravessa e por mim espera?

Beijinho,Ana.

Feliz e doce Páscoa!

8:25 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Feliz Páscoa

também para si!

Bjs

6:05 da manhã  
Blogger hfm said...

Tenhamos esperança. Boa Páscoa.

9:03 da manhã  
Blogger Baby said...

Lindíssimo poema de Nemésio, só uma pessoa nascida nas Ilhas pode tratar o mar com tamanha ternura.

Que esta Páscoa seja de paz e renovação!

Um beijo e votos de bom Domingo.

4:36 da tarde  
Blogger Sylvia Araujo said...

Lindo poema. As imagens que ele pintou com letras encheu os meus olhos, ouvidos e poros. Maravilhosa escolha!

Beijomeupravocê

12:58 da manhã  
Blogger Brancamar said...

Com este lindíssimo poema de um mar que se renova todos os dias, desejo-te um Bom Domingo de Páscoa e que a esperança renasça sempre a partir da nossa própria renovaçao.
Beijos
Branca

11:45 da manhã  
Blogger Iris_Esfenoidal said...

Obrigada, muito obrigada pela partilha de tão belo poema. Certamente que o mar regressará a todos nós, leitores da encosta, algures onde começar este poema!

Beijo e obrigada pela mensagem (sms) que não retribuí, ainda,

Isabel:)

1:49 da tarde  
Blogger maria manuel said...

uma percepção do mar e um imaginário do mar, o mar de que tanto gosto.

beijo, Ana!

11:31 da manhã  
Blogger Dri Viaro said...

Oi, passei pra conhecer seu blog, e desejar bom fim de semana

bjss

aguardo sua visita :)

2:43 da tarde  
Blogger Lmatta said...

lindo conjunto
boa pascoa
beijos

8:06 da tarde  
Blogger A.S. said...

Querida Ana...

O fascinio do mar!
O seu azul, a sua imensidão, as ondas vagueando entre a sensualidade e a fúria, a sua voz, o vento, a brisa, as gaivotas... tudo quanto constitui um universo de emoções, riscos, prazeres e VIDA!...


Sempre linda a tua Encosta querida!...

BeijOOOO
AL

6:27 da tarde  
Blogger tulipa said...

E...
finalmente a Primavera começou, não só no calendário - ontem e hoje tem estado um sol de ouro.

Votos de um belo fim de semana
com
«Momentos cheios de calor, sol e amor»...no seio da família, pois HOJE é um DIA ESPECIAL.

FELIZ ANIVERSÁRIO.

MUITOS PARABÉNS, Amiga do coração.

12:40 da tarde  
Blogger PAS[Ç]SOS said...

se o mar é, por si só, razão de contemplação, de desfrute, de voos por sonhar, mais se torna quando o cântico do seu ondular adornarmos com tão sublimes palavras.

10:40 da manhã  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
As Gaivotas,
adulando as Sereias.
Eu vi-as.
As Sereias.
Nas rochas.
Da minha Ilha.
,
brisas serenas,
,
*

9:40 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home