quarta-feira, março 03, 2010

Sacode as nuvens

Foto de Gaylen Morgan



Sacode as nuvens que te poisam nos cabelos,
Sacode as aves que te levam o olhar.
Sacode os sonhos mais pesados do que as pedras.

Porque eu cheguei e é tempo de me veres,
Mesmo que os meus gestos te trespassem
De solidão e tu caias em poeira,
Mesmo que a minha voz queime o ar que respiras
E os teus olhos nunca mais possam olhar.






Sophia de Mello Breyner Andresen
(in Coral)



.

8 Comments:

Blogger Maria said...

Não me atrevo a comentar um poema da Sophia. Mas agradeço-te, tanto, por o teres publicado...

Um beijo, Ana.

1:15 da manhã  
Blogger hfm said...

Ela sempre!

11:23 da manhã  
Blogger Vieira Calado said...

Idem. Não me atrevo.
;)

4:12 da tarde  
Blogger . intemporal . said...

.

. que dizer de quem sempre soube? .

. grat.íssimo pela homenagem a quem soube e sabe intemporal.mente ser, a onda viva de tanto mar por acrescentar ainda .

. um beijo, sempre,,, .

.

. paulo .

.

5:14 da tarde  
Blogger Manuela Freitas said...

SOFHIA, A GRANDE SOPHIA, COM TODA A SUA MÍSTICA...SEMPRE PRESENTE NAS MINHAS LEITURAS.
BEIJO,
MANUELA

11:07 da tarde  
Blogger ADiniz said...

Pela 3x volto aqui pra reler
Mas não há como pensar em... circunspeção final

“Mesmo que a minha voz queime o ar que respiras”

Aff, isso?!
é só silenciando

Vc sempre a trazer obra prima aqui, grata por dividi-las.
Bjinhos e um ótimo final de semana pra vc em SOL Maior.

11:50 da manhã  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
sophia, imortal
e sempre inigualável,
,
É o teu rosto
ainda que eu procuro
Através do terror
e da distância
Para a reconstrução
de um mundo puro.
,
conchinhas, deixo,
,
*

8:46 da tarde  
Blogger A.S. said...

Querida Ana...

Sophia há-de continuar sempre entre nós!!!

Beijosss
AL

9:41 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home