sexta-feira, janeiro 13, 2006

Sem ti


Foto de AnaG aqui


E de súbito desaba o silêncio.
É um silêncio sem ti,
sem álamos,
sem luas.

Só nas minhas mãos
ouço a música das tuas.


Eugénio de Andrade

16 Comments:

Blogger heloisa said...

ESPECTACULAR!!!_AMBOS: POEMA E IMAGEM!!!!
TAO POUCAS PALAVRAS e...TANTO FOI DITO E...TANTO E' SENTIDO!!!!!
*AS MAOS*!...As Maos, e' algo que sempre me atrai tal como os OLHOS!!!!!
_EM SI*, AMIGA MINHA*, atrai-me SUA DELICADEZA, SENSIBILIDADE, AMIZADE E...MUITO MAIS_TUDO ENVOLVIDO EM ALGO QUE SE CHAMA *ARTE*!_ARTE DA PALAVRA!_ARTE DA EMOCAO!_ARTE DA PAIXAO! SABE, eu penso que a PROPRIA AMIZADE/AMOR/PAIXAO, sao UMA *ARTE* EM SI MESMAS E...ENCENAM A *ARTE DA VIDA* "NUM PALCO DO SER"!!!!!!!!
_Minha Amizade profunda para SI* E... minha profunda GRATIDAO pela SUA*!!!!!
Beijinhos.
sua Amiga,
Heloisa.
**************PS:
Perdao, por andar tao "afastada" deste MARAVILHOSO ESPACO*!!.....
***********************************

5:43 da tarde  
Blogger AS said...

"Só nas minhas mãos
ouço a música das tuas..."
uma imagem poética só ao alcance de Eugénio de Andrade!...

Belissimo....

Um beijo para ti Ana e um bom fim de semana...

6:21 da tarde  
Blogger palavras que escrevo said...

que belo!
o toque das mãos na imagem e nos versos de Eugéno, parecem música num silêncio

um beijo

lena

9:28 da tarde  
Blogger Su said...

beloooo
jocas maradas

9:47 da tarde  
Blogger Vera Cymbron said...

Um fragmento delicioso...com uma foto a encaixar na perfeição.
Jinhos

10:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá Ana!

Depois,
como no inicio:
o renascer...
as mãos,
os dias,
o ar que semeias entre nós.

Beijinhos e muita ternura

10:29 da tarde  
Blogger Cristina said...

Olá Ana,
Um lindo poema, mas um pouco triste
:)
tem um lindo fim de semana
beijinhuu gande

11:04 da tarde  
Anonymous nina said...

que belo!
beijinhos e bom fim de semana.

8:50 da manhã  
Anonymous the guardian said...

Nas mãos da blogosfera encontramos mãos amigas que amparam em cada post, em cada comment, em cada dia.

10:51 da manhã  
Blogger Fernando Rozano said...

Ana, que poema lindo. Não é à toa que aqui sinto-me em casa. Belíssimo, sensível. Não tenho como expressar o que ainda estou sentindo. O que me deixa feliz é saber que pessoas como tu nos alimentam de verdade e assim seguimos a vida. Obrigado. beijos.

8:15 da tarde  
Anonymous Márcia said...

Ah, como sei bem desse silêncio...

Um beijo grande daqui, Ana.

11:38 da tarde  
Blogger Kalinka said...

ANA:

«SEM TI»...Sem ti e sem ninguém ando eu nesta vida solitária.
Sabes o motivo do meu afastamento por uma semana, da blogosfera...!
Regressei e cá vim visitar-te cheia de saudades.
Muito obrigada pelas tuas visitas ao meu kalinka, continua a passar por lá, sabes bem que é sempre um miminho para mim, sentir-te lá através das tuas palavras. Beijos.

O discurso viaja entre partes separadas. Mas na unidade perfeita há o silêncio perfeito da felicidade.
D H Lawrence - " Women in love "

12:57 da manhã  
Blogger Duarte Temtem said...

Tomara a mim tirar tudo o que tenho ca dentro e dizê-lo com tão poucas palavras...

Está fantástico!

Bjinhos Ana

3:56 da manhã  
Blogger A .Carlos said...

Olá Ana,
um belissimo poema, uma imagem linda
Adorei a sensibilidade do teu "cantinho"
uma boa semana para ti.
bjs
:)

2:59 da tarde  
Blogger lique said...

Palavras de Eugénio de Andrade. Como pérolas de rara beleza.
Está muito bonito, o post.
Beijinhos

7:53 da tarde  
Blogger Heloisa B.P said...

RELEIO, AMIGUINHA*!_RELEIO_!
e...deixo AQUI*, mais um de meus ABRACOS!
_LEVE MINHAS SAUDADES AO NOSSO MAR*!!!!!
Sua,
Heloisa.

8:21 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home