sexta-feira, março 10, 2006

Poema





Alguma coisa onde tu parada
fosses depois das lágrimas uma ilha
e eu chegasse para dizer-te adeus
de repente na curva de uma estrada

alguma coisa onde a tua mão
escrevesse cartas para chover
e eu partisse a fumar
e o fumo fosse para se ler

alguma coisa onde tu ao norte
beijasses nos olhos os navios
e eu rasgasse o teu retrato
para vê-lo passar na direcção dos rios

alguma coisa onde tu corresses
numa rua com portas para o mar
e eu morresse
para ouvir-te sonhar



António José Forte

11 Comments:

Blogger charlie said...

Lindo post.
Morrer para sonhar com o verdadeiro viver que está para lá do fumo onde as cartas fazem chover e onde os nossos olhares beijam os navios...
Lindo poema. Li-o várias vezes. A minha rua que não existe tem portas para o mar...

12:59 da manhã  
Anonymous o encoberto said...

o comment do charlie diz tudo. porquê powered by blinkar?

2:25 da tarde  
Blogger Vera Cymbron said...

Alguma coisa para te dizer que este post é muito bom.
Jinhos, voltei.

3:15 da tarde  
Blogger Amaral said...

É um poema muito rico, curioso e muito "poético"! Qualquer das quadras deixa-nos a vontade de a reler…

6:06 da tarde  
Blogger Heloisa B.P said...

"Alguma coisa onde tu parada
fosses depois das lágrimas uma ilha
e eu chegasse para dizer-te adeus
de repente na curva de uma estrada

alguma coisa onde a tua mão
escrevesse cartas para chover
e eu partisse a fumar
e o fumo fosse para se ler

alguma coisa onde tu ao norte
beijasses nos olhos os navios
e eu rasgasse o teu retrato
para vê-lo passar na direcção dos rios

alguma coisa onde tu corresses
numa rua com portas para o mar
e eu morresse
para ouvir-te sonhar"
***********************
**************************O *POEMA*, comenta-se a ELE PROPRIO!...
IMAGEM ESCOLHIDA*, reflecte-A* A SI*, reflectindo-se no POEMA*!
ABRACO IMENSO*!!!!
_tenho estado sem TM e, so' hoje me foi possivel sair! Enviei-lhe ja' msg, mas, receio que nao tenha recebido(??)...este TM e' novo e, ainda ando as aranhas com ele!
Havia ja' enviado e-mail! POREM, nao me foi possivel estar presente no DIA DA MULHER* 9que devera' ser todos os DIAS!...)!_PARABENS*, para uma GRANDE E LINDA MULHER*, QUE E@ MINHA AMIGA* e, DAQUI* DE SUA ENCOSA*, FELICITO TODAS AS OUTRAS MULHERES*, A QUEM O NAO POSSO FAZER "PESSOALMENTE", NEM DE OUTRO MODO (Aquelas que ja' me conhecem e, as OUTRAS TAMBEM!_PARABENS*, pelo facto de SEREM MULHERES, MULHERES*!!!!!!
ABRACO*!!!!!
Heloisa.
************

7:25 da tarde  
Blogger AS said...

Ana... como seria bom ouvir-te sonhar!

Lindo poema!

Um beijo

8:30 da tarde  
Blogger Fernando Rozano said...

Oi ana, saudade, muita. Lindo poema, linda imagem. Como pisciano, amo os mares, os rios, as águas. Beijo.

10:07 da tarde  
Blogger Baby said...

Olá Ana, "alguma coisa"...tanta coisa e tão bela, parabéns pela escolha e obrigada pela visita e pelas palavras, fazes-me bem...
Um abraço bom fim de semana.
Baby

2:40 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Ana
A última vez passei a correr, mas hoje venho com calma comentar: não sei como dizer-te que tens uma alma tão sensivel para partilhares connosco pedaços de emoção e beleza em forma de poemas!...
Boa escolha.
Beijos e bom fim de semana.
Nota:Obrigado por me teres «ouvido»
não há palavras para te agradecer.

1:03 da manhã  
Blogger Su said...

belo poema, amei ler
jocas maradas

10:53 da manhã  
Blogger lique said...

Muita coisa neste poema para nos encantar. :)
Beijinhos, Ana.

10:05 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home