sábado, junho 03, 2006

A paz


Pomba da Paz (Picasso)



Se eu te pedisse a paz, o que me darias
pequeno insecto da memória de quem sou
ninho e alimento? Se eu te pedisse a paz,
a pedra do silêncio cobrindo-me de pó,
a voz limpa dos frutos, o que me darias
respiração pausada de outro corpo
sob o meu corpo?

Perdoa-me ser tão só, e falar-te ainda
do meu exílio. Perdoa-me se não te peço
a paz. Apenas pergunto: o que me darias
em troca se ta pedisse? O sol? A sabedoria?
Um cavalo de olhos verdes? Um campo de batalha
para nele gravar o teu nome junto ao meu?
Ou apenas uma faca de fogo, intranquila,
no centro do coração?

Nada te peço, nada. Visito, simplesmente,
o teu corpo de cinza. Falo de mim,
entrego-te o meu destino. E a morte vivo
só de perguntar-te : o que me darias
se te pedisse a paz
e soubesses de como a quero construída
com as matérias vivas da liberdade?


Casimiro de Brito

14 Comments:

Blogger DE PROPOSITO said...

A paz, um desejo de pessoas pacíficas, mas nem a todos interessa. Creio que a paz é um sonho almejado pela maioria.
Fica bem.
Beijinhos.
Manuel

4:14 da manhã  
Blogger AS said...

A pomba da PAZ que Picasso celebrizou e um poema belissimo de Casimiro de Brito que não conhecia. Mas os dois elementos completam-se num magnifico momento poético!...

(Ana, não sei o teu endereço de E-mail, e gostaria de te enviar um texto para ti!)...


Um beijo e bom fim de semana

2:50 da tarde  
Blogger palavras que escrevo said...

Ana a poesia que escolhes encanta-me, assim como os poetas que tento seguir muito de perto, pois a poesia faz parte da minha leitura diária

Casimiro de Brito, não foge à regra, são tantos e tão bons os seus poemas que os devoro e os sinto.

este é um dos seus mais belos poemas

crias-te aqui um belo momento entre a imagem e o poema, parabéns pelo teu bom gosto e não vou sem te deixar um poema dele para ti, pois eu só sei juntar palavras:

A palavra

Mordo a palavra e dispo-a
de pó. Sorvo seus rios de sangue
e nela me reclino, e nela se demora
o azul do sol, os dedos submissos
da lama, a luz, o perfil silencioso
de um pequeno animal
parindo, na relva, quase desfeito.

A palavra bebo, a palavra equilibro
no vinho dos olhos, na húmida
cadência da noite. E outras cores
se abrem. E outros sons amanhecem.
e o poema se desprende, vivo e aberto.
Inviolado

Casimiro de Brito

bebo e saboreio palavras...

um beijo e um abraço meu

lena

4:06 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Como pode um homem de paz viver sempre a guerra?
Um beijo
Daniel

5:33 da tarde  
Blogger Heloisa B.P said...

A PAZ!!!!!!
A POMBA!!!!!!!!
O POEMA!!!!!!!!
A *ANA*!!!!!!!!
.........................SIMBOLIZA A PAZ (contribui para a minha!) A AMIZADE! A TERNURA! A BELEZA (ALMA HUMANA!)
....................E...por ai'!_Nao se esgota aqui_!!!!!
meu verbo e' fraco, fica so'uma tentativa de expressar MEU CARINHO MINHA GRATIDAO POR ME DISTINGUIR COM SUA AMIZADE!
BEIJINHOS!
Heloisa.
(Recebi e respondi! OBRIGADA!)
*********************************

5:58 da tarde  
Blogger Su said...

uma joca marada de paz..muita

7:52 da tarde  
Blogger Dilbert said...

Olá Ana :)
Que simbiose perfeita a que tu nos apresentas aqui: a pomba da PAZ de Picasso e este lindíssimo poema de Casimiro de Brito.
Últimamente tenho andado mesmo muito cyber-excluído :S ... mas mesmo sem Postar nem comentar passeio muitas vezes pelos blogs da minha preferência em que o teu ocupa um lugar especial...
Mas hoje apeteceu-me comentar para te desejar muita PAZ.
Beijokas e uma boa semana

9:40 da manhã  
Blogger lique said...

Parece tão difícil alcançar a paz! E tão fácil, a mesmo tempo.
Extraordinário, este poema.
Beijinhos

12:35 da tarde  
Anonymous Tó Luis said...

Olá Ana...
Os pardais,os peixes,as plantas,os pandas,as pedras pedem a paz...os pintores,os palhaços,os policias,os padeiros pedem a paz...eu peço a paz,tu Ana pedes a paz...a amizade significa viver em paz...
Beijinho

11:56 da tarde  
Blogger Lmatta said...

Ana
Bom conjunto
a Pomba e um belo poema
BRAVO BRAGO
gostei

12:41 da tarde  
Anonymous cidadão comum said...

muito bem, não conhecia. A propósito, na minha lista de links faço uma selecção do blogue do dia ou da semana, e escolhi o seu como o melhor desta semana. Por favor não se esqueça de ver.

1:38 da tarde  
Blogger Heloisa B.P said...

BEIJINHO, ANA*!
RELI!
Heloisa.
**********

2:07 da tarde  
Blogger Ana Luar said...

Enquanto o mundo enche de areia o relógio do tempo, ele insiste em esvaziar nosso sonho de PAZ...
Mas aqui reencontramos essa paz que gostamos
a simbiose perfeita... desde o teu nome
á cor do blog
aos textos
tudo... tudinho... acalma o coração mais desgovernado..
VIVA A PAZ, Ana.

2:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

ola Ana. .q coisa mais fofa. =DD

4:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home