segunda-feira, novembro 06, 2006

Carta de amor


Liebesbrief . (MariolaBogacki )


Para te dizer tão-só que te queria.
Como se o tempo fosse um sentimento
bastava o teu sorriso de um outro dia
nesse instante em que fomos um momento.
Dizer amor como se fosse proibido
entre os meus braços enlaçar-te mais
como um livro devorado e nunca lido.
Será pecado, amor, amar-te demais?
Esperar como se fosse (des) esperar-te,
essa certeza de te ter antes de ter.
Ensaiar sozinho a nossa arte
de fazer amor antes de ser.
Adivinhar nos olhos que não vejo
a sede dessa boca que não canta
e deitar-me ao teu lado como o Tejo
aos pés dessa Lisboa que ele encanta.
Sentir falta de ti por tu não estares
talvez por não saber se tu existes
(percorrendo em silêncio esses altares
em sacrifícios pagãos de olhos tristes).
Ausência, sim. Amor visto por dentro,
certezas ao contrário, por estar só.
Pesadelo no meu sonho noite adentro
quando, ao meu lado, dorme o que não sou.
E, afinal, depois o que ficou
das noites perdidas à procura
de um resto de virtude que passou
por nós em co(r)pos de loucura?
Apenas mais um corpo que marcou
a esperança disfarçada de aventura...
(Da estupidez dos dias já estou farto,
das noites repetidas já cansado.
Mas, afinal, meu Deus, quando é que parto
para começar, enfim, este meu fado?)
No fim deste caminho de pecados
feito de desencontros e de encantos,
de palavras e de corpos já usados
onde ficamos sós, sempre, entre tantos...
Que fique como um dedo a nossa marca
e do que foi um beijo o nosso cheiro.
Tesouro que não somos. Fique a arca
que guarde o que vivemos por inteiro.



Fernando Tavares Rodrigues

.

11 Comments:

Anonymous O'Sanji said...

Retribuindo a tua visita visita ao Plan(o)Alto, tomei a liberdade de linkar o teu blog.
Já tinha passado por aqui há uns dias...
Um beijo da O'Sanji

1:57 da manhã  
Blogger lobices said...

...obrigado
...um beijinho

10:13 da manhã  
Blogger Amaral said...

Como faz bem ler uma carta de amor como esta!!!...
Será realmente "pecado" amar demais alguém?...
"Da estupidez dos dias já estou farto, das noites repetidas já cansado"...

10:51 da manhã  
Blogger AS said...

Um extraordinário poema Ana!...
Obrigado pele prazer destes belos momentos de leitura e encantamento!


Um beijo...

11:12 da manhã  
Blogger Lia Palma said...

O Amor é um lugar realmente estranho ... e como são sombrios os caminhos para lá chegar...
Gostei muito desta carta.

1:45 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Amiga
Como sempre um mal nunca vem só...depois te explico o que aconteceu hoje durante o resto do dia, depois de termos falado...
Enfim...
Vai até lá ver as minhas fotos de domingo na Guarda, cheia de nevoeiro!!!
Beijo.

12:49 da manhã  
Blogger Cristina said...

Ana,
Uma linda carta de amor, sempre com o teu bom gosto
:)
beijinhu

12:33 da tarde  
Blogger Fernando Rozano said...

Oi Ana, a Encosta sempre afetiva, imensa em seu encanto. Linda a carta, envolvente e sensível. beijo.

1:52 da tarde  
Anonymous Guilherme F said...

E poderei dizer que foi bom, muito bom, regressar(res) com estas palavras. E não foi um deserto o que aqui encontrei. Foi um Oásis, fresco, borbulhante de ideias e sentimentos.
Gostei muito.
Bj

3:55 da tarde  
Blogger Cristina said...

Bom dia de S. Martinho
kisses
:)

4:33 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
belo poema de amor e de nostalgia futura.
Um beijo
Daniel

8:26 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home