quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Apetece por vezes ...

Foto de Nuno Torres aqui



apetece por vezes com os dias morrer por um pequeno
instante e deixar os fogos soltos na areia . acrescentar
água à face e perturbar os sentidos em busca da única
luz ou então sentir os movimentos e escrever a uma

amiga. dizer assim como quem fala: que espécie rara
de deus é o teu? a vida é ficar abraçado às dunas
apenas se há dois braços de areia por quem sonhar.

vir então aos poucos contando os mastros do verão
cumprindo o desejo das cartas de mar e assim mesmo
confundir todos os relógios da rota apenas para ter

mais tempo para ficar. o resto é saber o alfabeto de
cor até ao fim para que as palavras vão nascendo
devagar até ser sonho no sono dos dias ou ser sono
dentro de mim



João Luís Barreto Guimarães

.

11 Comments:

Blogger Maria said...

O deserto é um mar de areia que podemos abraçar...
O mar é fonte de vida onde podemos mergulhar...

1:24 da manhã  
Anonymous Bom dia isabel said...

Uma imagem fabulosa!Eu acho que vim do mar! E às vezes , vale a pena deixar tudo e ir viver com ele, no seu seio, ouvir os segredos das marés, cheirar o aroma da maresia,mergulhar nas ondas e deixar-se ir, abraçada em sonhos de algas, estrelas e anémonas.
Valeu a pena vir à encosta, ver o sol a despedir-se. Mas ele volta todas as manhãs...
Beijinhos

7:47 da manhã  
Blogger Ana Luar said...

Um abraço que o vento irá desfazer... mas sempre é um abraço.

1:57 da tarde  
Blogger AS said...

Por vezes perece que o mundo parou e nós paramos para o mundo.
Nada mais sentimos
para além do espaço inexistente
em que sonhamos.
Enquanto que o relógio retoma o ritmo do mundo lá fora, nós ficamos lá atrás no tempo, no sono dos dias, abraçados ao sonho!


Um terno abraço!

8:22 da tarde  
Blogger Amaral said...

Num pequeno instante criamos a realidade formada dentro dum desejo fugaz...
A vida desfaz em pequenos momentos a ilusão temporal que permite a experiência de cada emoção...

10:58 da tarde  
Anonymous blugaridades said...

e o sonho, qual bola de sabão, vai esfumando ainda que o desejo de que o contrário aconteça seja forte.Esse mar que nos mostras, essa areia que observo foi palco de muitos sonhos... que um dia a maresia se encarregará de trazer de volta.Assim Deus o queira!
Beijinhos

2:24 da tarde  
Blogger Kalinka said...

A vida é só uma…breve ou longa, é uma incógnita!
Numa das imagens mostro uma espécie de relógio que significa o «tempo», e ele é muito importante em todas as vidas. Perseguir e alcançar a felicidade é o sonho humano mais desejado, pois todos temos direito a um quinhão de felicidade.
Partilha comigo esta busca, perseguindo também a Felicidade.

Lamento não poder visitar este lindo espaço (blog) durante a semana, mas, a promessa de cá vir ao fim de semana mantenho-a.

Beijokas.

12:58 da manhã  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Por que somos sempre inacabados? Não sei, mas é verdade...
Um beijo
Daniel

11:15 da tarde  
Blogger Kalinka said...

HOJE ACONTECE UMA INCONFIDÊNCIA...é verdade!
Ontem e hoje deu-me para regressar às minhas origens no blog e...descobri que o 1º comentário que lá deixaste foi em 2005/Agosto.

Oi Amiga Kalinka! Não precisas fazer exame de consciência! Claro que o teu blog faz falta!
O teu blog e tu! Abriste-me um sorriso na cara hoje, o primeiro desde há tempos, quando vi o teu comentário lá na encosta. Alguém que deu pela minha falta, que se alegrou por me ver de volta! Alguém que, embora eu nunca tenha visto, é real, existe mesmo, e tem alma que sente!
Obrigada, Kalinka, e por favor não repenses a existência do teu blog. Mesmo que não fizesses falta a mais ninguém, e isso não é verdade (de certeza), a mim já me fazes falta, sabes?
Um beijinho grande

24/8/05 23:06

Como é bom recordar!!!

11:38 da tarde  
Blogger citizenmary said...

Apetece ler este blog...

10:59 da tarde  
Blogger blugaridades said...

Apeteceu-me passar por aqui, ver o teu sol, as cores com que ele se despede do mar, a minha paixão, o meu sonho, a minha ilusão, a minha vida... e apetece-me parar no teu canto e sentir que estou num local aprazível de onde parto mais apaziguada, mais forte, mais feliz...
esta encosta, voltada para o mar ... tem uma brisa doce.
Beijinhos

1:25 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home