quinta-feira, julho 14, 2005

Escuro


Foto de André Beja aqui


Pergunto-me desde quando
deixou de haver futuro
nas janelas.

Janeiro dói nos olhos
como areia
e tu e eu estamos para sempre
sentados às escuras
no Verão.


Rui Pires Cabral

10 Comments:

Blogger Dilbert said...

É triste e talvez também por isso é belo... a janela também é linda... nunca tinha visto uma assim... tem futuro sim :)
Beijinhos, boa noite e até já...

1:20 da manhã  
Blogger AS said...

As "nossas" janelas terão o futuro que quisermos, desde que elas não se fechem!...

Um beijo Ana

8:49 da manhã  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Eu vejo sempre futuro nas janelas...
Um beijo
Daniel

12:15 da tarde  
Blogger Vênus said...

Sempre haverá o futuro e aí reside a beleza de viver...
Janela lindíssima que leva a sonhar...
Um beijo!;)

1:53 da tarde  
Blogger Kalinka said...

ANA
Belíssima janela. Sabes k eu adoro fotografar janelas diferentes por serem únicas e maravilhosas!!!


O caos toma sentido
visto da janela cosmorâmica
onde ele se debruça
para dentro para fora para o alto
para o fundo/ para a organização do delírio/ em código de poesia.

(Carlos Drummond de Andrade saudando a poesia de
Murilo Mendes)

3:32 da tarde  
Blogger concha said...

Para sempre às escuras não.
É tão triste.

4:27 da tarde  
Blogger vulnerable said...

Desde quando deixou de existir esperança em teus olhos...

5:02 da tarde  
Blogger requiescatinpacem said...

e pronto, continuamos na tristeza!! já não há paciencia.

5:17 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Podemos olhar o lado de dentro das janelas. Por isoo, subtilmente desfolho-me para lá dos vidros... e é verão!

beijinhos
vento

7:39 da tarde  
Blogger sotavento said...

Sempre é muito tempo!... :)

7:53 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home