terça-feira, julho 12, 2005

Pai & Filho


Main dans la main (Imagens Google)



Do lado de cá das janelas acordam a manhã
saturada de luz, nunca indiferentes à temperatura
ou à direcção do vento, confirmada na copa das árvores.

O som de passos pequenos ao lado de passos maiores
trocam perguntas e respostas
e não perturbam a claridade do dia.

A pequena mão esquerda do filho
dentro da mão direita do pai - e deslizam sobre o tempo
repetindo o mesmo passo.

E a criança olha repetidamente o rosto das respostas
sente o engano uma impossibilidade.

À noite dão luz um ao outro.



Vasco Ferreira Campos

4 Comments:

Blogger Dilbert said...

Oi Ana,
Adorei mesmo. São lindas estas palavras coloridas de esperança :)
E a foto é excepcional, captou mesmo um momento perfeito.
Um Beijinho

12:44 da manhã  
Blogger AS said...

Ana, muito lindo!
Mas que coincidência!!! Acabei de postar algo que nos fala de luz!...

UM beijo

3:36 da tarde  
Blogger breeze said...

Enquanto pequenos o mundo parece-nos tão simples, "quase perfeito". Crescemos, e deparamo-nos com as imperfeições, impossibilidades...

Beijinho:)

9:54 da tarde  
Blogger Kalinka said...

ANA:
Vim cá passar os olhos pela sua «encosta do mar» e gostei muito.
Em 1º lugar quero agradecer-lhe ter ido ao Confessionário do Dilbert, precisamente quando coloquei um post meu: A partilha!

Depois convidou-me tb a vir aqui visitar a sua «encosta do mar» e eu que adoro mar, gaivotas, poesia, fotografia, fiquei deslumbrada com o pouco k ainda vi. Mas não posso deixar de salientar uma bela foto com o título: «Gaivotas na Ericeira», MAGNÍFICO. ADOREI.
Parabéns!!! Obrigado pelo convite.
Gostei e vou voltar. Beijos.

12:01 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home