sexta-feira, julho 01, 2005

Haikais


Foto de Baciar



Escrevo
com os dedos ainda longos
da carícia



NENÚFARES


Um nenúfar flutua
na mesma água
que a lua



NOCTURNO NO PORTO


Rosas amarelas e vermelhas
e sem cheiro
vagueiam no nevoeiro



MAGNÓLIAS


Esqueceram-se das folhas
tão grande era a pressa
de florirem




Jorge de Sousa Braga

5 Comments:

Anonymous Storm Of Emotions said...

Adoro HaiKais...São intrigantes...Deixam um gostinho de quero mais.
"Imaginei-me noite no Porto..Bruma cobrindo a cidade, do meu quarto sinto o perfume das flores"
Bjss;)

4:25 da manhã  
Blogger TMara said...

há nos haikai um mistério k nos prende. Pela depuração???Não sei. agora n/ importa. Bj grande e bom f.s

12:16 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Deixo-te um haikai meu:
Quem ama
sente como partida
o fim dum beijo.

Daniel

5:50 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

...estes versos de flores ...achei lindo!...acredito que os mais belos versos se poderão escrever com dedos...não há mãos que te fazem sonhar?pois...eu digo-te que sim!
maria

9:18 da tarde  
Blogger Duarte said...

Adorei a primeira e a última estrofe :) Sobretudo a última. Encerrou com a chave de ouro.
"Esqueceram-se das folhas
tão grande era a pressa
de florirem"
Lindo! Dá que pensar.
Beijinhos ;)

9:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home