domingo, julho 24, 2005

Pousa a mão na minha testa


Foto de Dan Olek aqui


Não te doas do meu silêncio:
Estou cansado de todas as palavras.
Não sabes que te amo?
Pousa a mão na minha testa:
Captarás numa palpitação inefável
O sentido da única palavra essencial
- Amor.


Manuel Bandeira

8 Comments:

Blogger Vênus said...

Realmente Ana,
Belíssimo..Já adivinhas o que gosto...
O silêncio das palavras belas..Adorei!
Beijos!

2:27 da manhã  
Blogger TMara said...

meu Deus, k bem fizeste em trazer Manuel Bandeira. Anda muito esquecido e é mtº bom. Beíssimo poema, tão próximo do nosso sentir. Bj grande f.s

10:08 da manhã  
Blogger AS said...

O poema é lindo!...

Mas o amor também se vê nos olhos!...

Um beijo

10:17 da manhã  
Blogger sotavento said...

Isso não será febre?!... ;)
Ainda bem que há mar!...

11:22 da manhã  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
E tudo é tão simples quando no olhar se vê que o amor existe...
Um beijo
Daniel

4:11 da tarde  
Blogger Dilbert said...

Oi Ana,
Muito lindo mesmo... o sentido da única palavra essencial... e a ilustração dos olhos doceis sobre o mar magestoso dá-lhe uma grandiosidade e beleza cativantes...
Boa noite, beijokas e até já...

8:14 da tarde  
Blogger Squeezy said...

e k palpitação...

11:25 da tarde  
Blogger Orfeu said...

Muito bonito, boa escolha...silêncio. Um beijo

6:53 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home