domingo, agosto 07, 2005

Ausência


Foto de Baciar


Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces
Porque nada te poderei dar senão a mágoa de me veres eternamente exausto.
No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vida
E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto e em minha voz a tua voz.
Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado.
Quero só que surjas em mim como a fé nos desesperados
Para que eu possa levar uma gota de orvalho nesta terra amaldiçoada
Que ficou sobre a minha carne como nódoa do passado.
Eu deixarei... tu irás e encostarás a tua face em outra face.
Teus dedos enlaçarão outros dedos e tu desabrocharás para a madrugada.
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite.
Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa.
Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa suspensos no espaço.
E eu trouxe até mim a misteriosa essência de teu abandono desordenado.
Eu ficarei só como os veleiros nos pontos silenciosos.
Mas eu te possuirei como ninguém porque poderei partir.
E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas,
Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada.


Vinicius de Moraes

8 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Gosto desta imagem...ah!fica um sorriso...sem palavras,tu sabes...
Beijinho grande
maria

2:10 da manhã  
Blogger Vênus said...

"E todas as lamentações do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas,
Serão a tua voz presente, a tua voz ausente, a tua voz serenizada"

Belo...

Beijos!

4:07 da manhã  
Blogger TMara said...

a imagem é de uma beleza quase intangível. O descuidado descanso das mãos e dos braços, a transparência k o fotógrafo captou....Depois, depois um poema de Vinicius, um dos poetas maiores do amor, da mulher...Dos k tenho lido o poeta k + soube amar a mulher, falar do seu amor por ela...Lindo! Obrigada :)Bj

9:31 da manhã  
Blogger AS said...

Um texto de imensa beleza!

Um amor que continua vibrante, apesar de ausente...

Um beijo grande Ana

12:30 da tarde  
Blogger sotavento said...

Ausência presente!... :)

12:40 da tarde  
Blogger romero said...

Vinicius escribe del amor como nadie, con sensibilidad.
Buena semana :)

4:55 da tarde  
Blogger Dizzie said...

-Precioso demas...
"...Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu, porque eu fui o grande íntimo da noite.
Porque eu encostei minha face na face da noite e ouvi a tua fala amorosa."

Me quedo sin palavras...

12:56 da manhã  
Blogger Dilbert said...

É lindo Ana,
Sente-se a ausência bem presente...
Beijinhos e inté já...

10:34 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home