quarta-feira, agosto 10, 2005

Declaração


Imagem retirada da net (autor desconhecido)


As aves , como voam livremente
num voo de desafio!
Eu te escrevo, meu amor,
num escrever de libertação.

Tantas, tantas coisas comigo
adentro do coração
que só escrevendo as liberto
destas grades sem limitação.
Que não se fruste o sentimento
de o guardar em segredo
como liones, correm as águas do rio,
corram límpidos amores sem medo.

Ei-lo que to apresento
puro e simples - o amor
que vive e cresce ao momento
em que fecunda cada flor.

O meu escrever-te é
realização de cada instante,
germine a semente, e rompa o fruto
da Mãe- Terra fertilizante.



António Jacinto
(poeta angolano)

11 Comments:

Blogger Dilbert said...

Que lindo Ana... não conhecia este poeta angolano... muito ligado à Terra e às coisas vivas... adorei :)
Beijokinhas e inté já...

10:15 da manhã  
Blogger AS said...

Ana, escrever é libertação sim!...

Gostei do poema.
Beijos

11:03 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

um bonito poema sem duvida.
ola Ana passei por aqui a retribuir a tua visita ao meu blog.
amcosta-jinhos

4:00 da tarde  
Blogger in_finito said...

Bonito, Ana! Escrever é sem dúvida um acto de libertação. Esvrever o amor pode ser a única forma de o dizer.

7:26 da tarde  
Blogger lique said...

Um poema em que os sentimentos se mesclam com os elementos da natureza. Primazia ao amor e á escrita. Como não havia de gostar? Beijinhos, Ana

7:32 da tarde  
Blogger romero said...

Escribir es crear mundos :)

8:53 da tarde  
Blogger jacky said...

Gosto muito de poetas africanos. Obrigada Ana :)

9:23 da tarde  
Blogger TMara said...

é uma voz diferente. Mas bela. Bjs e ;)

10:05 da tarde  
Blogger Kalinka said...

OLÁ ANA:

Que lindo....sensível.
Boa escolha. Estás de Parabéns.
Tens dado uma espreitadela no meu blog? é que há uma inovação desde há 3 dias e eu estou a adorar...só k a minha preocupação não é só «eu gostar» mas fazer com que quem lá passa tb goste.
Aguardo a tua visita, minha linda.
Beijokas.

10:40 da tarde  
Blogger Orfeu said...

Um texto de libertação de um Amor por palavras, a quebra de um silêncio pela realização de um desejo…uma vida a dois. Uma bela escolha…

6:49 da tarde  
Blogger Penumbra said...

Lindo poema Ana... Adorei como já começa a ser habito na tua encosta do mar!
Beijo

8:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home