sexta-feira, março 17, 2006

Amor


Amor ( Poesia experimental) aqui



de amor se faz amor
de nada mais resulta amor
que amor se faz de amor
de nada mais.
resulta amor de amor
que amor se faz de nada.
mais resulta que amor de amor
se faz amor de nada.
mais.



E. M. de Melo e Castro

7 Comments:

Anonymous Márcia said...

a-do-rei, Ana.
um beijo daqui.

11:36 da tarde  
Blogger Kalinka said...

AMIGA ANA
Tá lindo...
Como se fala tanto de amor...
mas na nossa vivência, esse Amor está sempre ausente!!!
Há muita falta de Amor no Mundo.

LINDO:
de amor se faz amor
de nada mais resulta amor
que amor se faz de amor
de nada mais.
Bom fim de semana. Beijokas.

1:32 da manhã  
Blogger marakoka said...

gostei de ler

jocas maradas de a.mar

2:17 da tarde  
Blogger Wakewinha said...

E será pura coincidência que amor rime com dor? =S
Beijito e bom fim-de-semana*

8:32 da tarde  
Blogger Amaral said...

Poesia experimental portuguesa. Amor. Curioso, não conhecia!… Amor, que de tudo brota e em tudo está. Bonito poema. Amor de amor! Versos simples mas grandes. Amor se faz de amor… Escolha cinco estrelas… Que bom!..

10:44 da tarde  
Blogger AS said...

O amor é a essência de todas as coisas, onde tudo começa e tudo acaba, onde nos encontramos e nos perdemos, onde tudo é contradição! Mas sem ele... seria o vazio, a indiferença, a omissão, a frieza, a nulidade, a escuridão...

Um beijo Ana...

4:36 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Olá Amiga

Já comentei sobre o Amor...

Hoje, passei para te dizer um segredo: especialmente hoje - dia 20 - dá uma espreitadela no meu kalinka. Surpresa.

Amanhã - dia 21, regresso ao trabalho, nem sei bem como, pois não consigo calçar sapatos nem subir escadas, nem estar de pé...enfim...veremos.
Beijokas.

11:46 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home