quinta-feira, julho 06, 2006

Sobre a minha cidade


Foto de Robert Cariaux


Sobre a minha cidade, falei-te ontem, mostrei-te
as esquinas do tempo, a imagem de fachadas
que ainda conheci, de outras que
eu próprio ignorava; sobre

a minha cidade e suas pedras, seus espaços
de árvores graves; e o que foi arrasado,
ou está a desfazer-se; as manchas do presente, a
poluição dos homens; e o que foi

violentamente arrancado por negócios sucessivos,
erros, brutalidades; o que era e o que foi,
o que é dentro de mim o seu obscuro,
imaginário ser; costumes e conflitos,

maneiras de falar, a gente
e a confusão das ruas, as casas do barredo;
sobre a minha cidade achei que tu
tiveste gratidão, a viste,

que percorreste as pontes que a minha
cidade a ti me trazem, entre
gaivotas alastrando e músicas diferentes,
e foste nascer nela.


Vasco Graça Moura



Para todos os meus amigos do Porto, cidade de pontes entre o sonho e a realidade.
Para ti. Também.

12 Comments:

Blogger Lmatta said...

Obrigada
gostei muito
beijocas

3:02 da tarde  
Blogger AS said...

Oh! Ana... é o que se chama verdadeiramente dois em um!... Um belissimo poema do Vasco G Moura e uma fabulosa imagem da Invicta!...

Obrigado!...

Um beijo grande

7:39 da tarde  
Blogger lique said...

Belíssimo poema! Decididamente é no registo poético que mais aprecio Vasco Graça Moura.
Beijinhos

9:07 da tarde  
Blogger DE PROPOSITO said...

As cidades e as serras...
Fica bem.
Manuel

1:33 da manhã  
Blogger Amaral said...

Que bom que é ler com Vasco Graça Moura as pontes e as cidades, descritas com a naturalidade de quem as sente suas.
É na suas ruas e passeios, nos seus parques e monumentos, na vida ribeirinha, por entre o antigo e o novo, por entre lembranças e recordações - é aí que pulsa uma cidade!

5:36 da tarde  
Anonymous Guilherme F said...

Sobre a tua cidade eu digo: deita-se, de leve, sobre um lençol humido e corre para os braços do amante.
Também a tenho a cidade e as pessoas num cantinho.
Bjs

6:43 da tarde  
Anonymous Márcia said...

Uma cidade meio-irmã, em rios e pontes, da minha.

Um beijo daqui.

6:42 da tarde  
Blogger AS said...

Um beijinho e um bom fim de semana para ti Ana...

7:34 da tarde  
Blogger Kalinka said...

OLÁ ANA
Com que então desta vez decidiste homenagear o PORTO...?
Estou mesmo a ver que temos que lá ir as 2 dar um belo passeio, que achas? Eu já lá estou, decide-te.
Bom fim de semana.
Beijos de saudades

2:12 da manhã  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Que dizer do Porto, as minhas raízes? Obrigado dum portuense (não portista :))

10:48 da manhã  
Anonymous nina said...

Cidade bela !
Um belo poema do Vasco Graça Moura !

8:28 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

...so tu Ana
...tripeira honorária
...beijo a ver o Douro #

5:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home