domingo, março 11, 2007

Quando...

Foto de Carlos Romão aqui





Quando a noite chega o maravilhoso não escurece.




Gonçalo M. Tavares

.

11 Comments:

Blogger Kalinka said...

Apetece-me sentar-me no parapeito da janela e olhar o céu em silêncio, contemplar as estrelas, sentir-me envolvida pela luz da lua.
Apetece-me embrulhar-me num cobertor e chorar até que as forças me faltem, deitar toda a dor, mágoa, tristeza, desilusão, arrependimento, amargura, medo, tristeza…

Nos meus últimos cinco dias, tudo me tem acontecido, sinto que estou a ser testada, por quem? pergunto eu...e o desânimo invade-me...
Palavras para quê…???
Estou de férias…vou tentar «estar» muito bem.
Beijokas.
Bom domingo.

1:18 da tarde  
Blogger bom dia isabel said...

Este comentário foi removido pelo autor.

4:32 da tarde  
Blogger bom dia isabel said...

O entardecer em toda a sua magnificência. Deslumbrante paisagem. Parece-me o Douro, a Ribeira e lá ao fundo, a Foz.
Deixo-te mais um poema de João de Deus . Fabuloso!

Noite de amores

Mimosa noite de amores,

Mimoso leito de flores,

Mimosos, lânguidos ais!

Vergôntea débil ainda,

Tremia! Lua tão linda,

Lembra-me ainda… jamais!



Aquela dália mimosa,

Aquele botão de rosa

Dos lábios dela… (Senhor!)

Murchavam… mas, como a lua,

Passava a nuvem… “Sou tua!”

Reverdeciam de amor!



E aquela estátua de neve

Como é que o fogo conteve

Que não a vi descoalhar?

Ondas de fogo, uma a uma,

Naquele peito de espuma

Eram as ondas do mar!




Como os seus olhos me olhavam,

Como nos meus se apagavam,

E se acendiam depois!

Como é que ali confundidas

Se não trocaram as vidas

E os corações de nós dois!



Mimosa noite de amores,

Mimoso leito de flores,

Mimosos, lânguidos ais!

Vergôntea débil ainda,

Tremia! Lua tão linda,

Lembra-me ainda… Jamais!


Com o mar à vista, deixo beijinhos.

Bom Domingo!

4:39 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Mesmo na escuridão sentimos que os nossos passos conhecem as pedras...
Um beijo
Daniel

11:47 da tarde  
Blogger Da Casa da Mathilde said...

e quando a noite chega , tudo escurece e tudo acontece. Sonho, amor, amizade, magia...
Beijinhos

10:04 da tarde  
Anonymous ediney said...

o norturno só escurece aos olhos dos que não sabem da noite o mais agúdo dos prazeres

11:33 da tarde  
Blogger Maria said...

O ocaso, o Douro, a Foz, a Ribeira.
Lindo. Simplesmente...

A água, sempre a água...
Beijo, Ana

9:04 da manhã  
Blogger Amaral said...

É verdade! O maravilhoso integra-se no Tudo o que existe, e na escuridão e na luz o espírito divino resplandece a sua beleza!
Uma frase pequena para uma verdade grandiosa...

11:32 da manhã  
Blogger Fernando Rozano said...

Oi Ana, frase linda e definitiva, acompanhada de bela fotografia. Beijo e obrigado por estar em meu pequeno espaço.

11:48 da manhã  
Blogger A.S. said...

A beleza e a gratidão quando se juntam, o resultado só pode ser um lindo poema!...

Obrigado minha querida!

7:36 da tarde  
Anonymous charlie said...

A noite é a companheira dos sonhos brilhantes do pleno dia. Quando escurece, o maravilhoso abre os olhos, espreguiça-se ..e depois adormece quando do Horizonte os tambores anunciam um novo dia sempre a correr e sem esforços

12:44 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home