sábado, julho 05, 2008

No mundo...

Foto de Gaylen Morgan


No mundo onde existem peixes e animais sólidos e altos como os grandes mamíferos, onde existem animais , como a borboleta, que parecem papel e não organismo, no mundo onde existem asas de cores diversas e cauda que se eleva ligeiramente para deixar espaço para os excrementos, no mundo onde o inesperado chega mais aos ricos que aos pobres, no mundo em que metade das coisas visíveis são cruéis e a outra metade é delicada por estratégia, no mundo tão vaidoso das suas cidades como da montanha que exibe na fotografia, no mundo soberbo e caridoso na forma como não mija demasiado sobre os que perderam, neste mundo, neste alegre mundo, como ocupará um poeta a sua manhã?


(Excerto de 1)


.

15 Comments:

Blogger hfm said...

Ia mesmo um bom mergulho!

8:26 da manhã  
Blogger maria m. said...

texto acutilante de Gonçalo M. Tavares.

11:14 da manhã  
Blogger Marinha de Allegue said...

O texto emparella coa imaxe á perfección...

Unha aperta Ana.
:)

7:37 da tarde  
Blogger jasmimdomeuquintal said...

Não sei como ocupará, mas o texto e a imagem são excelentes.
Boa semana!

7:39 da tarde  
Blogger Baby said...

Excelente o texto, belíssima a imagem!

10:32 da tarde  
Blogger Dois Rios said...

Os poetas ocupam o mundo das palavras de tocar e sentir.

Beijos,

1:09 da manhã  
Blogger ~pi said...

? dançando palavras

falando

rarefacção

[ calando as asas




~

8:37 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
ana
,
imitando d. quixote
,
lutando contra,
,
quimeras,
fantasias,
ilusões,
utopias,
fantasias,
fantasmas,
sonhado derrubar
moinhos de vento . . .
.
conchinhas reais,
,
*

10:31 da tarde  
Blogger Fernando Rozano said...

Oi, Ana. Tenho esse livro, considero-o magnífico. Os textos de Gonçalo são brilhantes. Feliz em encontrá-lo aqui. beijo.

1:58 da tarde  
Blogger Otávio said...

Muito bom o texto, muito bem escolhido. A imagem dá uma sensação de que existe mesmo um mundo lá fora.

Beijos

12:01 da manhã  
Blogger Odilon said...

Como passará a manhã? A sonhar. Como convém aos poetas.

2:41 da manhã  
Blogger Maria said...

A fazer poesia. naturalmente.
Por mim bastava-me essa porta e em frente... :)

Beijo, Ana

5:00 da manhã  
Blogger Xinha said...

Texto delicioso ...e a imagem encaixa na perfeição !

Xi-coração

5:04 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

Nunca é tempo de desistir. é tempo de lutar. Mais uma vez!

Beijinhos

8:10 da manhã  
Blogger lupussignatus said...

catando

contando

e cantando

os detritos

acumulados

6:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home