sexta-feira, julho 25, 2008

Peregrinação




e o poema toca o lugar dos olhos
no cântico de espuma das planícies



Pedro Sena-Lino
(in Constelação dos Antípodas)


.

13 Comments:

Blogger Dois Rios said...

cântico de um navegar pelas espumas do olhar.

imagem e versos lindos demais!

beijo,

4:38 da tarde  
Blogger Maria said...

belo conjunto, muito bonito mesmo...

beijos

7:04 da tarde  
Blogger ~pi said...



onde [ a

ancorar-se



~

8:08 da tarde  
Blogger Marinha de Allegue said...

Cando o poema toca a percepción muda...

Beijos Ana.
:)

11:45 da manhã  
Blogger Odilon said...

Perfeita combinação de texto e imagem. Beijos e bom fim de semana.

6:26 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

E o poema toca o coração, inebria a alma,dá vida ao olhar.
A divulgação da poesia continua a fazer-se nesta encosta que tanto admiro.

Beijinhos mil

12:06 da manhã  
Blogger Fernando Rodrigues said...

Muito bonito

bju

5:14 da tarde  
Blogger lupussignatus said...

cais

de

maresia

esse

olhar

salgado

5:52 da tarde  
Blogger LOURO said...

Olá, simples e lindo o teu poema...
Um beijo,
Lourenço

11:20 da manhã  
Blogger Adriana said...

Muito bom!Achei muito lindo!

2:29 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
olhos,
rasos de poemas . . .
,
*

3:32 da tarde  
Blogger Xinha said...

Lindo texto e magnifica foto! Encaixa na perfeição !!


Xi-coração

3:36 da tarde  
Blogger Baby said...

Casamento perfeito, o poema e o olhar...

Beijinho.

7:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home