domingo, julho 11, 2010

Metáfora

Foto de HildeG



Escolho o silêncio assunto antigo para
falar deste domingo : descrevê-los
o silêncio o domingo será como
falar da escuridão e que metáfora
mais certa se as há certas, para a ínfima
luz própria metafórica do dia

A tua voz então vem como nave
a si mesma sulcar-se, na penumbra
tornando-se, não sei se mais igual
ou mais diversa do escuro sentido
do sentido, o tema interrompendo
do poema : o silêncio o domingo




Gastão Cruz
(in Diversos 9 - Primavera de 2006)

.

9 Comments:

Blogger hfm said...

Gosto muito deste poema!

8:22 da tarde  
Blogger Maria said...

Obrigada por esta partilha.

Um beijo.

11:27 da tarde  
Blogger Heloisa said...

EXCELENTE!!!!!!!
*****************

Alias, TUDO* que leio e vejo nesta *ENCOSTA DO MAR* E' DE EXCELENCIA!!!

ABRACOS EM SAUDADE_MUITA_, QUERIDA E DOCE AMIGA!

Heloisa

11:54 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Não conhecia.

Obrigado.

Bjs

1:17 da manhã  
Anonymous iris_esfenoidal said...

Imperfeito o silêncio quando tudo torna à sua origem?

Obrigada pela partilha,

Isabel :)

10:18 da tarde  
Blogger ADiniz said...

De fato nunca tinha lido assim como tbm algo me incomoda neste poema.
Deu-me uma sensação de estar, literalmente conforme as leis da física, no vácuo.
Não sei...

Bjinhos e uma bela semana pra vc.

8:58 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
A propósito, é muito raro gostar dos domingos... :)
Um beijo
Daniel

10:48 da tarde  
Blogger soggyscheme said...

que imagem, simplesmente bela.

11:55 da tarde  
Blogger maria manuel said...

um poema que se quer de silência, "ínfima luz" diz o poeta, mas é interrompido por uma voz que o invade. não conhecia.

beijinho.

3:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home