domingo, junho 27, 2010

O outro - Mário de Sá-Carneiro

.

... na esplêndida voz de Adriana Calcanhoto.

.

8 Comments:

Blogger hfm said...

Um poema fantástico uma voz que o expressa.

8:36 da tarde  
Blogger A.S. said...

Um belo poema numa voz linda...
Nada melhor para o sossego desta noite de domingo...

Beijos, Ana!
AL

10:13 da tarde  
Anonymous iris_esfenoidal said...

Adoro esse poema, assim como de Mário Sá-Carneiro.
Encontrei esta música há tempos no "Público" de Adriana Calcanhoto...
No CD ela explica como chegou a ele. Não querendo fazer juízos de valor, nem tão pouco desvalorizar o post (que é magnífico, ou não fosse Sá-Carneiro), penso que as palavras de Adriana não foram as mais felizes (e se eu adoro Adriana...).

Ainda assim, excelente partilha,

Isabel:)

10:54 da tarde  
Blogger Baby said...

Linda a voz da Adriana, a valorizar um excelente poema!

Beijos.

12:43 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
numa linda voz,
um belo poema,
de quem escreveu :
Quero sentir. Não sei... perco-me todo...
Não posso afeiçoar-me nem ser eu:
Falta-me egoísmo para ascender ao céu,
Falta-me unção pra me afundar no lodo.
,
in-M.S-C.
,
conchinhas,
,
*

4:38 da tarde  
Blogger maria manuel said...

famosos versos de Mário de Sá-Carneiro, um dos pioneiros da nossa poesia da modernidade, e que tão bem o caracterizam.

bjos.

11:28 da tarde  
Blogger tecas said...

Voz maravilhosa para um dos melhores poemas do Mário de Sá Carneiro...LINDO
Bjito amigo

3:03 da tarde  
Blogger dona tela said...

POR-TU-GAL! POR-TU-GAL! POR-TU-GAL!

Beijinhos.

3:32 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home