sábado, maio 22, 2010

Cinzas de Sísifo

Grey Tree ( Mondrian)
.
Eu vi o sobressalto.
Nesse bosque de lâminas e luvas
tocaste cada coisa como
um grito.
.
E amaste a minha boca
com quem corta
os pulsos ao silêncio.
.
Se o vento te derrama
entre folhas e cinza
é sempre a mesma voz que não perdoa
.
a mesma lei
.
o mesmo labirinto.
.
.
.
Armando Silva Carvalho
(in Sentimento dum acidental)
.

10 Comments:

Blogger Brancamar said...

Muito intreressante o poema, muito condizente no estilo com a pintura de Mondrian.
Gostei muito mas este é um comentário que não te sei explicar mais profundamente,gostei porque o senti, porque há sentimentos que não se explicam, são mesmo assim "acidentalmente" silenciosos.

Beijinhos
Branca

7:50 da manhã  
Blogger Baby said...

Cada palavra deste poema foi como um grito que aflorou a minha pele.
LINDO!
Obrigada, Ana.
beijos.

1:12 da tarde  
Blogger . intemporal . said...

.

. entre.sensações . emoções entre.sílabas tantas .

.

. um beijo .

.

. paulo .

.

7:13 da tarde  
Blogger AC said...

Um grito, um lamento incontido, um irremediável sofrimento...
Por vezes a estranha beleza das palavras quase faz lembrar o corte de uma navalha.

7:48 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
amiga
,
uma boa opção,
parabens,
,
Era um poema feito.
Mas tu tecias
novas linhas
com a palavra
aranha sedutora
visando paciente
a mosca
do ouvido.
.
in-A. Silva Carvalho,
,
brisas serenas,
deixo,
,
*

7:12 da tarde  
Blogger hfm said...

De regresso dos Açores gostei muito do que aqui encontrei - poema e a minha árvore favorita.

Um beijo

10:12 da manhã  
Blogger maria manuel said...

poema profundamento intenso, mesmo na escolha vocabular, mas não é dramática a história de Sisífo? não é ele a figura representativa do absurdo humano?

um beijo, Ana.

6:37 da tarde  
Blogger Lmatta said...

lindo conjunto
beijos

6:44 da tarde  
Blogger ADiniz said...

Boa tarde Ana

Curioso, tive a mesma impressão de AC,
pois logo que li me saltou a boca
navalha na carne.

Benditas palavras.
Bjinhos e uma boa semana a vc

7:47 da tarde  
Blogger Nilson Barcelli said...

A julgar pelos excelentes poemas que publicas, deves gostar muito de poesia.
Será que gostas da minha?
Um beijo.

2:36 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home