sábado, março 19, 2011

Aconselho-vos o amor

Foto de Jason Abrahamson



Aconselho-vos o amor:
o equilíbrio dos contrários.
Aconselho-vos o amor
cheio de força; os moínhos
girando ao vento desbridado.
Aconselho-vos a liberdade
do amor (que logo passa
-vão dizer-vos que não -
para os gestos diários).

ACONSELHO-VOS A LUTA



Fernando Assis Pacheco
(in A Musa Irregular)

.


11 Comments:

Blogger musicaquatica said...

e o que sem luta vale?

beijo,

isabel

8:08 da tarde  
Blogger Manuela Freitas said...

Luta pelo amor...
É um bom conselho!...
beijo,
Manuela

10:21 da tarde  
Blogger tecas said...

Conselho que demontra sóbria sabedoria, ou não fosse Fernando Assis Pacheco, poeta reconhecido pelo seu mérito. De que vale a vida sem luta pelo amor?
Lindo.
Bem hajas Ana, pela escolha do teu post.
Bjito e uma flor.

12:38 da manhã  
Blogger BRANCAMAR said...

É verdade, amor e LUTA andam de mãos dadas e só o amor empresta uma força enorme à vida.

Beijinhos da saudade
Branca

3:48 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Querida Ana, há tanto tempo que não te visito. Perdoa.
Obrigada pela partilha deste poema.
Há tanto que o não lia!
Beijos
Maria Mamede

9:05 da manhã  
Blogger Cata- Vento said...

Gosto de Assis Pacheco, um poeta, um escritor, que anda associado à Liberdade e à luta com amor que é preciso fazer para a conquistar. Porque sem amor nada se ganha e tudo se perde.

Beijinhos

Bem-hajas!

A imagem, da cor do mar, é linda!

9:19 da manhã  
Blogger manuela baptista said...

porque o que gira, avança

seja moinho ou gesto

e o amor, é por natureza contrário
ao sentido do vento

bonita escolha, Ana!

um beijo

manuela

6:15 da tarde  
Blogger Mac said...

mt bom... adorei o blog... mesmo mt.
convido-te a ver o meu... experimental :) e pouco actualizado...
overboviver.blogspot.com

2:44 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
Aqui está um conselho a seguir...
Um beijo
Daniel

4:40 da tarde  
Blogger Graça said...

Conselhos de quem sabe... partilha de quem conhece o melhor.

Beijo de carinho, sempre.

10:45 da tarde  
Blogger tulipa said...

Querida Amiga

É um bom conselho: o amor!
Mas, onde anda ele?

Venho sempre mais enriquecida das ausências do lar, seja em que parte do planeta fôr...basta estar longe, uns km.

Mas, chego cá e o martírio regressa à minha alma, à minha vida.
Infelizmente os meus momentos perfeitos são por pouco tempo.

Gostei muito deste post, está bem conseguido e lindo.

Este ano não estava cá no dia 21 por isso nada fiz sobre o dia da árvore, da água, da poesia...

Disseram-me que na minha ausência fez uns dias lindos de sol e calor, cheguei e recebo a chuva, que me deprime bastante, como hoje, está um dia feio, triste, que me deixa muito melancólica.

Faz amanhã 2 anos que a Tânia partiu, o meu coração chora por ela, sempre.
Tantas pessoas que já não fazem falta ao mundo e ela que tanta falta faz, foi para sempre embora.

Bom fds
Beijo

5:10 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home