sexta-feira, julho 15, 2011

O respirar do ar

Pintura de Ana Braga




O respirar do ar,
do rouxinol a doce cantilena,
o bosque e o seu luar
na noite tão serena,
com chama que consome e não dá pena.



S. João da Cruz
(in Poesias Completas)

5 Comments:

Blogger Isamar said...

A serenidade da noite de luar, como a de ontem, o canto do rouxinol, a floresta aqui tão perto
dão-me tranquilidade, paz de espírito e reforçam o amor à vida.
Que belo poema e que bonita imagem, em sintonia com a estação do ano que estamos a viver.
Bem-hajas, amiga Encosta do Mar.

Mil beijinhosss

10:33 da manhã  
Blogger Baby said...

Uma sintonia perfeita entre a imagem e o poema, doce e sereno.
beijos.

6:04 da tarde  
Blogger Um brasileiro said...

oi. estive aqui e gostei. muito interessante e bonito. apareça por la. abraços.

6:29 da tarde  
Blogger tecas said...

Sintonia sublime entre a imagem e o poema, querida Ana.
Quanta serenidade aqui encontramos.
Bjito e uma flor.

3:59 da tarde  
Blogger Daniel Aladiah said...

Querida Ana
A pintura atraiu-me... para além das palavras.

Beijo

Daniel

3:22 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home