sábado, abril 23, 2011

Enquanto espero incenso as flores

Foto de Marl1

Enquanto espero incenso as flores
Rodeadas de espinhos negros e púrpura,
Donde se erguem cálices de esporos pigmentados
E se dobram os fetos com folhas de veludo,
E mechas de flocos redondos e verde-água
E no meio sinos suaves e brancos;
A sua boca húmida expira um perfume
Como um fruto doce do pomar do céu.


M. S. Lourenço
(in O Caminho dos Pisões)


Enquanto espero, aqui vos deixo os meus votos de uma Páscoa doce e feliz.

6 Comments:

Blogger Isamar said...

Li o poema, observei a imagem e a ideia Páscoa, veio-me à mente. O valor, o simbolismo das palavras!
Que os sinos suaves e brancos nos tragam, com a sua melodia, a renovação que precisamos, abençoada por Jesus Cristo Ressuscitado.

Páscoa Feliz!

Bem-hajas!

Beijinhos

8:43 da manhã  
Blogger tecas said...

As palavras nesta poesia de S M Lourenço, são cristais transparentes.
De tão suaves e leves, contêm beleza melodiosa.
«Como um fruto doce do pomar do céu.»
Lindo, querida Ana.
Parabéns pela escolha e pela magnifica imagem.
Bjito e uma flor

10:04 da tarde  
Blogger iris_esfenoidal said...

Um jardim de palavras.

Obrigada uma vez mais e sem vez,

Isabel:)

9:12 da tarde  
Blogger Maria Costa said...

Serena poesia.

Obrigada.
Boa semana.

8:15 da tarde  
Blogger Parapeito said...

e o cheiro das palavras ficou colado na pele...
brisas doces*

6:00 da tarde  
Blogger Cristina Fernandes said...

Cheiros que encantam as palavras...
Bjs,
Chris

12:08 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home