segunda-feira, junho 27, 2005

Volta até mim no silêncio da noite


Foto enviada por Vento (autor desconhecido)



Volta até mim no silêncio da noite
a tua voz que eu amo, e as tuas palavras
que eu não esqueço. Volta até mim
para que a tua ausência não embacie
o vidro da memória, nem o transforme
no espelho baço dos meus olhos. Volta
com os teus lábios cujo beijo sonhei num estuário
vestido com a mortalha da névoa; e traz
contigo a maré da manhã com que
todos os náufragos sonharam.


Nuno Júdice

3 Comments:

Blogger Cris said...

Lindíssimo este poema e lindíssima a foto... em ambos está patente a sensibilidade de duas pessoas lindas... tu e o vento!

Que saudades eu tenho de ambos!

Um beijo aos dois

1:37 da manhã  
Blogger AS said...

A beleza e intensidade deste poema toca na alma!... Muito lindo!...

Um beijo

8:42 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Ana,

É lindíssimo este poema! A ausência dá origem à saudade e esta, por sua vez, aguça a vontade de ter «a outra metade» bem presente... :)

Beijinhos,
Rute G.

12:01 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home