sábado, agosto 27, 2005

As seis cordas


Foto de Maria aqui


A guitarra
faz soluçar os sonhos.
O soluço das almas
perdidas
foge por sua boca
redonda.
E, assim como a tarântula,
tece uma grande estrela
para caçar suspiros
que bóiam no seu negro
abismo de madeira.


Federico Garcìa Lorca

11 Comments:

Blogger AS said...

Ana os grandes poetas moram aqui na tua encosta!...

Um beijo grande

12:05 da manhã  
Blogger Heloisa B.P said...

Ah, meu Deus! "A guitarra a solucar"... dara' cabo de mim que... ja' "soluco" sem SOM!!!!!!!!
BELISSIMO AMIGA!!!!!
_POEMA E IMAGEM!!!!!!!!
_Olhe, a minha SAUDADE!!!!!!
_Valham-me os "Ceus"!!!!!!!!!!
BEIJINHO MINHA DOCE AMIGA!!!!!
Sua, Heloisa.
******************

12:32 da manhã  
Blogger Heloisa B.P said...

Ainda volto:_O FROG tem razao, os GRANDES POETAS MORAM AQUI, na *Encosta do Mar*_Abrigo da POESIA,Ondas de AMIZADE!!!!!!!!
Abraco para SI*, minha ANA*, outro para o *FROG*!!!!!
_estou em falta com Ele: alis, estou em 2falta" com toda a Gente porque, ando a passo de "caracoleta"!!!!!!!
beijinho ANA QUERIDA!!!!!!
Heloisa.
*************

12:35 da manhã  
Blogger Orfeu said...

Som de uma musica, Palavras de um poeta. O Amor poderá ser retratada por eles. O teu, a escolha… comprova que sim.

2:17 da manhã  
Blogger hfm said...

Bela imagem que bem se afina ao poema.

10:57 da manhã  
Anonymous lique said...

Os sons da guitarra acordam em nós abismos. bela escolha, Ana. Beijinhos

4:10 da tarde  
Blogger in_finito said...

Até ouvi os sons da guitarra. :)Lindo poema este de Lorca.

4:13 da tarde  
Blogger Alma de Poeta said...

Há palavras que são musica...esse é um poema musical.....boa escolha....boa semana...beijo

5:37 da tarde  
Blogger Kalinka said...

OLÁ MINHA LINDA:
Só te posso dar os parabéns pelas belas escolhas que fazes e, por sinal, todas elas mostram o teu estado de alma...
Espero continuar a encontrar-te por aqui, e deixo um miminho só para ti:

A esperança adquire-se. Chega-se à esperança através da verdade, pagando o preço de repetidos esforços e de uma longa paciência. Para encontrar a esperança é necessário ir além do desespero. Quando chegamos ao fim da noite, encontramos a aurora.
(Georges Bernanos)
Beijokas doces para ti.

7:07 da tarde  
Blogger Dizzie said...

-Lo unico que puedo dicer es....SAUDADES....ahhhhhhhhh :(

1:02 da tarde  
Blogger Duarte said...

Como sempre, boas escolhas. E para quem desconhece a nacionalidade de Lorca, ainda pensava que o poema tinha alguma conexao com o fado. Bjinhos

8:19 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home