segunda-feira, dezembro 20, 2010

Poema de Natal




Para isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados
Para chorar e fazer chorar
Para enterrar os nossos mortos -
Por isso temos braços longos para os adeuses
Mãos para colher o que foi dado
Dedos para cavar a terra.
Assim será nossa vida:
Uma tarde sempre a esquecer
Uma estrela a se apagar na treva
Um caminho entre dois túmulos -
Por isso precisamos velar
Falar baixo, pisar leve, ver
A noite dormir em silêncio.
Não há muito o que dizer:
Uma canção sobre um berço
Um verso, talvez de amor
Uma prece por quem se vai -
Mas que essa hora não esqueça
E por ela os nossos corações
Se deixem, graves e simples.
Pois para isso fomos feitos:
Para a esperança no milagre
Para a participação da poesia
Para ver a face da morte -
De repente nunca mais esperaremos ...
Hoje a noite é jovem; da morte, apenas
Nascemos, imensamente.



Vinicius de Moraes



Neste Natal , feito de muitas ausências, lembro aqueles que se tornam presentes nesta Encosta do Mar.
Para vós, amigos, os meus votos de Boas Festas , na esperança do milagre, na participação da poesia ... imensamente!

Feliz Natal
.

18 Comments:

Blogger Maria said...

Imensamente nascemos, imensamente amamos poesia, hoje esta de Vinicius.

Um beijo, Ana.

1:48 da manhã  
Blogger hfm said...

E com as tuas palavras te brindo neste Natal pois elas são bem o espelho do que penso e sinto destas amizades que de poemas ou imagens se foram sedimentado.

Obrigada por esta partilha.

Um bom Natal.

11:29 da manhã  
Anonymous iris_esfenoidal said...

o natal é uma época propícia a ausências, também por cá sinto o mesmo a cada dia que passa... não sei por que motivo, mas o que é certo é que as ausências se tornam mais ausentes no natal, e aquilo que foram as tristezas de um ano que passa são agora mais nítdas e vivas. talvez porque o natal seja dádiva e partilha e amor... talvez porque o natal signifique um abraço, um sorriso de esperança.

talvez por tudo isto ou coisa alguma do que disse, seja o natal uma forma de poesia universal que nos faz sentir e amar o frio, a brisa de inverno, o aconchego de um acenar simples de amigo, até mesmo o insignificante calor das luzes plásticas, que adestram os nossos corações de plástico (tantas vezes) à macissez dos dias.

se assim for, assim se cumpra uma tradição que para alguns se tornou comércio, mas que para muitos julgo constituir ainda um laivo de ar, um fulgor de sentimentos que se renovam e superam...

que se cumpra o natal na encosta, nos leitores da encosta e em tudo o que seja existir :)

um beijo,

isabel

10:42 da tarde  
Blogger Tod(as) palavras said...

Poesia, sempre, e todos os dias sejam assim, e de alegria e felicidade a ti e a todos, Ana, não apenas nesses dias de Natal e fim e começo de ano. beijo.

5:49 da tarde  
Blogger Cata- Vento said...

Voltei, amiga, à tua encosta e a todo este mar onde em tempos tanto naveguei com vento de feição. Penso que readquiri as forças perdidas, a abulia que me lançava para uma melancolia que me prostrava irremediavelmente.

Bom Natal!
O poema é, como sempre, excelente.

Bem-hajas!

10:42 da tarde  
Blogger Graça said...

Belas escolhas... sempre, numa encosta onde gosto de me encostar.


Um beijo de carinho e um bom Natal, apesar das ausências.

11:13 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
Amiga
uma Quadra Feliz,
repleta de muita saúde, muita !
,
conchinhas, Natalícias,
,
*

12:10 da manhã  
Blogger A.S. said...

Um beijo natalicio para ti querida Amiga, com os votos de um NATAL FELIZ, no carinhoso aconchego de todos quantos o partilham contigo!...

AL

12:24 da tarde  
Blogger tecas said...

Por isso nascemos, com razão o escreveu Vinicius de Moraes. Viver com todas as coisas boas da vida e saber viver com as ausências.Amar intensamente nesta Noite de Luz e em todas as noites da vida. Obrigada querida Ana, pela tua escolha e pelos votos desejados. Para ti, minha querida, que o céu derrame sobre a tua vida todas as bençãos. Feliz Natal e mil bjitos.

1:39 da tarde  
Blogger ADiniz said...

Ana querida amiga

Hj meu desejo é somente em agradecer por ter compartilhado seus momentos comigo por mais um ano.
Obrigada e um Feliz Natal e um 2011 regados de sabedoria para obter equilíbrio no regalo da Paz.

Bjs ADiniz

4:22 da manhã  
Blogger Menina Marota said...

Neste Natal, desejo-te tudo de BOM e como diz Vinicíus...
"Para isso fomos feitos:
Para lembrar e ser lembrados..."

Feliz Natal para ti e quem te acompanha nesta roda da Vida.

Deixo-te como presente...

http://www.youtube.com/watch?v=O2MFducncsg&feature=related

Um grande beijo

1:37 da tarde  
Blogger tulipa said...

Chegou o solstício...
passou o dia 24 e o 25 está a terminar; não me apeteceu fazer nenhum post sobre o Natal. Cada ano estou mais desgostosa com esta época do ano, por isso, estou no meu direito de não postar sobre...

No entanto, quero agradecer e retribuir os teus votos de Boas Festas.

Vou fazer sim, um post já sobre o fim do ano, ou seja, vários posts,uma retrospectiva sobre o ano 2010.

VOTOS DE FELIZ ANO 2011.

NATAL é tudo, alegria, tristeza, paz para alguns, harmonia, desarmonia para outros, dor...muita dor!!!
Momentos que rasgam a alma.
Fé...talvez.

Um conselho: Vive com garra, enquanto podes. Beijos meus.

9:27 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Já tinha saudades de vir a esta encosta...
Tenho saudades de ir até à tua outra encosta do mar...
Mas as saudades maiores são de ti, mana.
Beijos, Jo

1:37 da manhã  
Blogger Baby said...

E agora que já vivemos mais um Natal, formulo os votos de consigamos viver cada dia de 2011, com o mesmo espírito e a mesma alegria!
Beijos.

3:10 da tarde  
Blogger Baby said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

3:10 da tarde  
Blogger BRANCAMAR said...

E aqui estou presente para te desejar no espírito deste poema de vida continuação de boas Festas e muitos dias felizes pelo Novo ano fora e mais para lá ainda.

Que a Festa seja sempre feita de versos e afectos.

Beijos
Branca

5:53 da tarde  
Blogger poetaeusou . . . said...

*
Amiga
,
que as vagas de 2011,
te tragam um mar de saúde e
marés de coisas boas (se possível)
,
conchinhas de amizade,
,
*

10:17 da tarde  
Blogger maria manuel said...

belíssimo poema! e vamos morrendo e renascendo a cada dia...

um Ano Novo com muitas horas felizes é o que te desejo. beijos.

11:58 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home